23/01/21
PUBLICIDADE
Saiba mais

Felipe Neto devolve R$ 1.200 ao governo após ter nome inserido no auxílio emergencial

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram


Após ser alvo de fake news que o acusam de incentivar a pedofilia, Felipe Neto, 32, diz que se surpreendeu ao descobrir que seu nome havia sido inscrito para receber o auxílio emergencial de R$ 600 concedidos pelo governo federal durante a pandemia do novo coronavírus.


O youtuber havia recebido duas parcelas do benefício: R$ 1.200. De acordo com a assessoria, Neto soube do depósito em sua conta apenas nesta sexta-feira (31), e já efetuou a devolução do dinheiro ao Ministério da Cidadania -a reportagem teve acesso ao comprovante do depósito.

"A assessoria de Felipe Neto esclarece que, por óbvio, o pedido de inclusão de tal benefício não foi feito pelo próprio ou por qualquer pessoa por ele autorizada, mas sim por um terceiro. Ainda não há conhecimento se a intenção era realizar algum tipo de fraude ou apenas mais uma tentativa de jogá-lo contra a opinião pública", diz comunicado enviado pela assessoria.

A assessoria diz ainda que e equipe jurídica de Felipe Neto "adotará todas as medidas necessárias e cabíveis para cancelar o cadastro e, caso tenha havido algum repasse, devolver imediatamente a quantia". "Além disso, os advogados providenciarão, junto ao administrador do sistema, a identificação do responsável para que o mesmo responda judicialmente", continua o comunicado.

Outros casos

Felipe Neto não foi o único artista a ter se nome inserido no cadastro do governo para receber o benefício. Atores, cantores e até um vencedor do Big Brother Brasil também passaram pelo mesmo problema. A maior parte, no entanto, afirma que nunca fez o pedido e teve os dados usados de forma fraudulenta.

Entre eles estão a cantora Manu Gavassi, 27, os atores Thammy Miranda, 37, e Theo Becker, 43, do humorista Batoré, 60, e do ex-BBB Cezar Lima, que ganhou R$ 1,5 milhão no programa em 2015. Dessas, apenas a solicitação feita em nome de Thammy foi rejeitada pelo governo.

Esse tipo de crime já tinha sido denunciado pelo jornalista William Bonner, 56, que afirmou em maio, que o CPF do filho, Vinícius Bonemer, 22, tinha sido usado também para pedido do auxílio. "Meu filho não pediu auxílio nenhum, não autorizou ninguém a fazer isso por ele. Mais uma fraude, obviamente", disse ele.

De acordo com o Ministério da Cidadania, "o auxílio emergencial conta com um modelo de governança que tem desde seu início, o conceito de parcerias com órgãos de controle e fiscalização que auxiliam na transparência da iniciativa, como é o caso dos acordos de cooperação técnica firmados com a Controladoria-Geral da União (CGU) e com o Tribunal de Contas da União (TCU)".

Ainda esclarece que "aqueles que, por algum motivo, estão tentando burlar a legislação que rege o auxílio emergencial estão sujeitos às penalidades descritas no art. 4º, da Portaria nº 351, de 7 de abril de 2020".

E completa: "Qualquer indício de ilegalidade, em especial na ótica criminal, é imediatamente informado à Polícia Federal. A CGU e a Advocacia-Geral da União (AGU) também estão atuando na fiscalização e no ajuizamento de ações, respectivamente, em todo o processo de pagamento do auxílio emergencial. É determinação do governo do presidente Jair Bolsonaro não tolerar a ação de criminosos que queiram burlar as regras do auxílio emergencial"
Folhapress
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Confira!

3ª edição do Festival Canto Escondido será neste domingo, 24

22 JAN 2021 às 17h58
Saiba mais

Coala Festival terá Maria Bethânia, Gal Costa, Alceu Valença e Black Alien

22 JAN 2021 às 16h42
Mais previsões?

Semelhança entre figurino de Kamala Harris e Lisa da série 'Os Simpsons' chama a atenção

22 JAN 2021 às 16h10
Confira!

Ex-BBBs deixaram o anonimato para ser de artista a político

22 JAN 2021 às 15h58
Treta!

Felipe Castanhari diz que Marcius Melhem quer censurar quem apoia Dani Calabresa

22 JAN 2021 às 15h24
Confira!

Vencedora do BBB 20, Thelma Assis vai para Manaus ajudar no combate à Covid-19

22 JAN 2021 às 15h04
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados