Pesquisar

Canais

Serviços

Reprodução / Instagram
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
'Desconfortável'

Mariah Carey lembra entrevista polêmica a Ellen DeGeneres

Folhapress
01 set 2020 às 08:33
Continua depois da publicidade

A cantora Mariah Carey, 50, revelou até hoje se sentir frustrada com uma entrevista que ela deu à apresentadora Ellen DeGeneres em 2008. Na época, estava grávida, e a apresentadora a ofereceu bebida alcoólica para forçá-la a não beber e, assim, revelar em primeira mão que esperava um filho.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Em entrevista à revista Vulture, a cantora lembrou que sofreu muito desconforto na ocasião. Posteriormente a isso, ela perderia o bebê. Em vídeo que circula pelas redes sociais, o momento volta à tona.

Continua depois da publicidade


"Não acredito que você fez isso comigo, Ellen", disse Mariah no clipe. Ellen respondeu: "Vamos brindar a você não estar grávida se não estiver grávida".


Agora, 12 anos depois, em entrevista à revista, Mariah resolveu desabafar sobre aquele dia. "Fiquei extremamente desconfortável com aquele momento, é tudo o que posso dizer. E eu realmente tive dificuldade em lidar com as consequências. Eu não estava pronta para contar a ninguém porque eu tive um aborto espontâneo. Mas não gostei daquele momento."

Continua depois da publicidade


Mariah ficou grávida e teve seus gêmeos Monroe e Moroccan em 2011. Ela ainda apareceria no The Ellen DeGeneres Show cinco vezes após o momento embaraçoso.


ENTENDA O CASO


A polêmica envolvendo Ellen começou quando dez ex-funcionários relataram ao site BuzzFeed que o ambiente de trabalho nos bastidores do programa era "tóxico". Eles relataram situações de racismo, medo e intimidação. Posteriormente, outros funcionários também se apresentaram, totalizando 36 acusações.


No início do mês de agosto, a apresentadora teria se desculpado com sua equipe por meio de uma carta, à qual a US Weekly teve acesso: "No primeiro dia do nosso programa, eu disse a todos que o Ellen DeGeneres Show seria um lugar de felicidade. Obviamente, algo mudou e estou desapontado ao saber que esse não foi o caso."


"Por isso, me desculpem", teria dito ela na carta. "Quem me conhece sabe que isso é o oposto do que eu acredito e do que eu esperava para o nosso programa". Ex-funcionários, no entanto, chegaram a dizer ao BuzzFeed, sob anonimato, que seria muito difícil que a apresentadora não soubesse o que acontecia nos bastidores.


APOIO DE FAMOSOS


O jogador de polo Nachos Figueras foi uma das personalidades a se pronunciar sobre as recentes acusações de bullying e preconceito no set do programa. "Nós amamos Ellen, certo?", publicou ele em seu Instagram Stories, marcando os perfis de Jennifer Aniston, Jennifer Lopez, Michelle Obama, Pink, Sean Hayes, Lady Gaga, Katy Perry, Justin Timberlake "e quem mais deveria estar nesta lista, que é muito longa."


"Tive muita sorte de participar desse programa muitas vezes e posso dizer que é uma máquina muito bem gerida, todos foram super legais, não apenas comigo, mas também entre si e com todos os envolvidos", escreveu ele.


Antes dele, o empresário Scooter Braun e a DJ Samantha Ronson saíram em defesa de Degeneres via Twitter. A esposa da apresentadora, Portia de Rossi, ainda compartilhou uma foto que dizia "eu apoio Ellen", pedindo o fim dos ataques.


Logo depois, Katy Perry se pronunciou. A cantora foi ao Twitter no início do mês de agosto para elogiar a "luta contínua pela igualdade" de Degeneres, e insistiu que ela "apenas ouviu elogios positivos do meu tempo com Ellen e no programa".

"Não posso falar pela experiência de ninguém além da minha, mas quero reconhecer que só tive sugestões positivas do meu tempo com Ellen e no The Ellen Degeneres Show", afirmou Perry, que foi entrevistada diversas vezes por sua amiga no programa.


Continue lendo