Pesquisar

Canais

Serviços

- Reprodução/Instagram
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Entenda

Humorista Léo Lins é condenado a indenizar bailarina Thais Carla por vídeo

Vitor Moreno/Folhapress
07 out 2021 às 08:58
Continua depois da publicidade

O humorista Léo Lins, que faz parte da equipe do programa The Noite (SBT), foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Estado da Bahia a pagar uma indenização de R$ 5 mil à bailarina plus size Thais Carla. Também influenciadora digital, ela é conhecida por já ter dançado com Anitta e costuma usar as redes sociais para combater a gordofobia.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


A ação foi movida após o humorista publicar, em março, um vídeo em seu canal no YouTube chamado "Excesso de Bagagem no Assento". Nele, Lins reagia a um conteúdo gravado por Thais, no qual ela dava dicas para que pessoas gordas possam fazer viagens de avião de forma mais confortável.

Continua depois da publicidade


Inicialmente, a juíza Carolina Almeida da Cunha Guedes já havia dado ganho de causa à bailarina por ela foi vítima de preconceito e que Léo Lins "apresenta manifestada fobia e aversão às pessoas as quais não considera semelhante". Ela havia dado um prazo de 48 horas para que o conteúdo fosse excluído, sob pena de pagamento de multa diária –atualmente o vídeo está como privado no YouTube, ou seja, pode ser visto apenas por usuários autorizados.


"Além de divulgar os dados pessoais e imagem, sem a autorização da autora, a expôs, ridicularizando-a com diversas frases preconceituosas, exalando inequívoca gordofobia, inclusive encorajando que as pessoas inscritas nas suas redes sociais publicassem mensagens igualmente ofensivas contra ela", observou a juíza.

Continua depois da publicidade


Na sequência, o juiz Francinaldo Santos Palmeira fixou o valor da indenização. Ele comentou em sua sentença que "não há dúvidas da ofensa sofrida" e disse que "liberdade de expressão não é um salvo-conduto para humilhar, expor a execração pública".


A defesa do humorista chegou a entrar com um recurso, mas ele não foi recebido pela Justiça baiana. A sentença transitou em julgado, ou seja, não há mais possibilidade de recurso.


O fato foi comemorado por Thais Carla nas redes sociais. "Ganhei uma batalha judicial por gordofobia contra um humorista que além de usar minha imagem indevidamente, publicou um vídeo divulgando os meus dados pessoais e imagem, me ridicularizando com diversas frases preconceituosas e gordofóbicas", escreveu.


"Essa foi a primeira vez que um juiz deferiu diretamente a condenação pela violação de gordofobia em primeiro plano, o que é um excelente ganho para todas pessoas gordas", afirmou. "Meus advogados me ajudaram muito nesse processo, bem como minha família e meus amigos, me dando força para expor o caso e lutar pelos meus direitos."


"E, agora, vocês já sabem: lutem pelos direitos de vocês!", incentivou. "Espero que essa ação sirva para inspirar muitas outras pessoas. Ninguém pode nos ofender livremente e achar que 'tudo bem'. Fiz isso não só por mim, mas por todas pessoas gordas que sofrem ataques. Não merecemos viver isso caladas!"

Procurado pela reportagem, Léo Lins limitou-se a dizer que fará um vídeo em suas redes sociais para comentar a condenação. Até a publicação deste texto, ele ainda não havia publicado nada sobre o assunto.

Continue lendo