Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Vision Pro

Apple anuncia óculos de realidade aumentada por mais de R$ 17 mil

Pedro S. Teixeira - Folhapress
06 jun 2023 às 09:24
- Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A Apple lançou nesta segunda-feira (5) seus óculos de realidade aumentada, chamados de Vision Pro, que projetam hologramas e também garantem imersão. O produto chegará ao mercado norte-americano no começo de 2024, por US$ 3.500 (R$ 17.230)


Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade

Não há data definida para lançamento do dispositivo no Brasil, mas a empresa afirma que levará o aparelho a outros países ao longo do ano que vem. A novidade fez parte da abertura da conferência anual da Apple para desenvolvedores, conhecida como WWDC.

Leia mais:

Imagem de destaque
Trend do momento

'Calma, calabreso', meme que causou treta no BBB 24, vira fantasia no Carnaval de rua

Imagem de destaque
Eita!

Conversa de WhatsApp com funcionários da Jovem Pan vaza no ar e surpreende espectadores

Imagem de destaque
Criminalidade

Brasileiros criam e exportam vírus que desvia transferências em mais de 60 bancos

Imagem de destaque
Mais fake news

Publicações em redes sociais indicam ivermectina contra dengue; não há eficácia comprovada


Esse é a primeira vez que a Apple anuncia um novo formato de computador pessoal desde o lançamento do iPad em 2010 -que chegou ao Brasil apenas em novembro de 2011. O processo de desenvolvimento do Vision Pro envolveu a criação de mais de 5.000 patentes, de acordo com a empresa.

Publicidade


A Apple entregará óculos capazes de gerar a resolução de uma TV 4k em cada lente -são 23 milhões de pixels. Seis câmeras, seis microfones e 12 sensores permitirão que o usuário continue a ter contato com o mundo externo. O processador é o mesmo M2 usado na geração mais recente de MacBooks.


O Vision Pro, aliás, é tratado pela companhia como um computador de realidade aumentada e funciona de maneira independente. O dispositivo, ainda assim, terá integração com iPhone, iPad, MacBooks e outros produtos Apple.

Publicidade


A empresa também desenvolveu um chip especializado para realidade virtual, chamado R1. Essa tecnologia diminui a latência de processamento dos dados externos para 12 milissegundos -o que é oito vezes mais rápido do que o piscar dos olhos, de acordo com o vice-presidente de desenvolvimento tecnológico da Apple, Mike Rockwell.


A expectativa pelo anúncio do dispositivo da Apple trouxe otimismo ao mercado de realidade aumentada, de acordo com o portal The Verge. Isso teve reflexo nos valores das ações da gigante da tecnologia, que atingiram patamares recorde: US$ 184,90 (mais de R$ 910).

Publicidade


Após a divulgação dos óculos, investidores ajustaram os preços, e os papéis da gigante da tecnologia fecharam em queda de 0,75%, a US$ 179,61 (R$ 844).


A Microsoft também tem óculos de realidade mista vendidos por mais de R$ 40 mil, mas seu uso tem foco no mercado corporativo e industrial. No Brasil, a Embraer usa a tecnologia para assistência técnica remota e simulações. Nos EUA, o dispositivo é vendido pelos mesmos US$ 3.500 anunciados pela Apple.

Publicidade


O modelo da Apple é capaz de oferecer esse serviço, enquanto também permite imersão total, como os modelos focados em jogos e experiências no metaverso. A propaganda da Apple deu foco a diferentes formas de consumo de conteúdo, como cinema imersivo, captura e visualização de fotos a partir dos olhos e navegação na internet.


"O dono do Vision Pro pode assistir a um filme, com a tela do tamanho que desejar, de onde ele quiser", afirma a gerente de produto de realidade aumentada da Apple, Alessandra Mcginnis.

Publicidade


O chefe-executivo da Disney, Bob Iger, também participou do evento de anúncio do Vision Pro e afirmou que os conteúdos da plataforma de streaming Disney Plus estarão disponíveis no dispositivo de realidade aumentada desde o primeiro dia de vendas.


A apresentação da Disney levantou a possibilidade de novas formas de conteúdo. A audiência poderia, por exemplo, assistir a um filme de Star Was, enquanto visualiza informações técnicas de uma espaçonave e a biografia de um personagem. No esporte, fãs teriam acesso a estatísticas de desempenho em tempo real.

Publicidade


Na mídia especializada, analistas afirmam que a multifuncionalidade do Vision Pro pode ser o diferencial para criar uma tendência de uso de óculos de realidade virtual. O produto da Apple, entretanto, custa mais do que a concorrência.


O Oculus Metaquest 3, da Meta, foi anunciado no último dia 1º com projeções de valor de mercado em US$ 500 (R$ 2.500).


A portabilidade também é incompleta. Embora o dispositivo seja leve e ergonômico em função dos componentes de tecido, de acordo com a Apple, a bateria externa dura apenas duas horas e precisa ser ligada aos óculos por um fio. A concorrência tem autonomia similar. Quem quiser usar o aparelho por mais tempo precisa deixá-lo ligado à tomada.


Diferentemente do Metaquest 3, o Vision Pro permite uma experiência sem controles, a partir de gestos, movimento dos olhos e comando de voz à Siri. A Apple garante que dados relativos ao movimento das pupilas não serão compartilhados com ninguém.


O usuário vai poder ligar periféricos como mouse e teclado ao computador de realidade aumentada via bluetooth.


Trabalhos criativos como produção de vídeo e áudio também serão possíveis no Vision Pro, que será compatível com os softwares de edição iMovie e GarageBand.


Durante o evento para desenvolvedores, a Apple também anunciou novidades para os sistemas operacionais de iPhone e iPad, além do primeiro MacBook com tela de 15 polegadas -o mais fino do mercado com essas dimensões, segundo a gigante da tecnologia.


MACBOOK DE 15 POLEGADAS


A Apple lançou nesta segunda seu notebook de 15 polegadas, o primeiro da empresa a ultrapassar o limiar das 14 polegadas, embora essa dimensão seja comum na concorrência.


O aparelho usa o mesmo processador M2 dos MacBook Air de 13 e 14 polegadas. Terá memória a partir de 8GB. A tela de LED terá resolução de 2880 x 1864, com 224 pixels por polegada e suporte a um bilhão de cores.


No Brasil, os preços desse notebook vão variar entre R$ 14.999 e 16.999, R$ 1.500 a mais do que a versão de 13 polegadas. Aparelhos começam a ser entregues a partir da próxima semana, em quatro opções de cores: prateado, estelar, cinza-espacial e meia-noite.


MAC STUDIO COM NOVO CHIP TOPO DE LINHA


A Apple também anunciou a nova geração de seu desktop voltada ao trabalho, o Mac Studio. O computador projetado para ser uma estação de trabalho compacto será equipado com o superchip M2 Ultra, que junta dois M2 Max, chip mais potente da empresa até então.


Segundo a gigante da tecnologia, a nova placa será 30% mais rápida do que o M1 Ultra, equipado nas versões anteriores do Mac Studio. O tempo de renderização de vídeos serão até 50% menores. A Apple anuncia seu produto como o chip mais potente disponível para computadores pessoais.


O computador mais recente da Apple é capaz de reproduzir 22 transmissões em tempo real em qualidade 8k ao mesmo tempo. Os preços da máquina vão variar entre R$ 22.999 e R$ 45.999.


NOVOS SISTEMAS OPERACIONAIS


Apple também anunciou os novos sistemas operacionais iOS 17, iPadOS 17 e MacOS (dos computadores e notebooks da Apple). As principais mudanças ficam para a parte de comunicação dos iPhones. A Apple vai atualizar os aplicativos de ligação, videochamada e mensagens.


Nas chamadas, a novidade fica por conta de cartões de visitas entregues a quem recebe a chamada. O usuário vai poder escolher foto, cor do cenário, das letras e fonte. Donos de iPhone também terão transcrição em tempo real de mensagens de voz.


O Facetime vai permitir envio de mensagens de vídeo, como um áudio do WhatsApp com imagens.

Atualização no aplicativo de mensagens repagina o sistema de figurinhas. As live photos (vídeos curtos gravados durante a captura de fotos) vão virar material para figurinhas animadas, que poderão ser coladas a conteúdos de qualquer aplicativo.


O software de autocompletar do teclado do iOS 17 também será equipado com aprendizado de máquina, para ganhar precisão e completar também frases.


O sistema operacional também ganha um novo aplicativo de diário, que permite adicionar fotos, vídeos e textos. O usuário também pode criar lembretes para abastecer o aplicativo com memórias. O diário virtual vai contar com senha e outros recursos de privacidade, de acordo com a Apple.


Outra novidade é o modo StandBy, que entrega uma tela customizável durante o carregamento do aparelho. O dono do iPhone pode fixar desde data e horário até o placar de um jogo de futebol. A Siri também continua a funcionar durante a recarga de bateria.


O iPadOS recebeu um aplicativo voltado a bem-estar adaptado para a tela maior do tablet. O recurso é integrado com Apple Watch e iPhone, onde já funciona o aplicativo Saúde ou Health, em inglês.


A nova geração do sistema operacional dos computadores Apple, MacOS, ganhará widgets interativos e um modo dedicado a games.


Apesar do anúncio ser feito nesta segunda, os updates de iOS e iPadOS em geral ocorrem entre setembro e outubro e são acompanhados da obsolescência de sistemas operacionais mais antigos.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade