05/08/20
25º/13ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Causou polêmica

Padre diz que Bolsonaro é 'bandido' e que eleitor dele tem que se confessar

Um padre do interior de SP chamou o presidente Jair Bolsonaro de "bandido" e disse que quem votou nele "tem que se confessar" e "pedir perdão a Deus pelo pecado que cometeu".

Reprodução/YouTube
Reprodução/YouTube


"O padre não pode falar que o governo não presta porque o povo não quer ouvir isso?", questiona Edson Adélio Tagliaferro, da igreja matriz Nossa Senhora das Dores, na cidade de Artur Nogueira (SP). A fala consta em filmagem que circulou pela internet neste domingo (5).

"Um país que já chegou a 60 mil mortes pela pandemia [de Covid-19] e não tem um ministro da Saúde?", questiona o pároco. "Vocês querem que eu fale o quê? 'Ah, ele não trabalha porque não deixam ele trabalhar'. Não! É porque ele não presta! Bolsonaro não vale nada. E quem votou nele tem que se confessar. Pedir perdão a Deus pelo pecado que cometeu, porque elegeu um bandido pra por de presidente", diz Tagliaferro no vídeo [veja a gravação abaixo].

À coluna na noite deste domingo (5), o padre afirma que a gravação foi retirada de uma homilia realizada na última quinta (2). "Naquele dia, tinha uma leitura do profeta Amós. Eu dizia que ele [Amós] fez a crítica dele, mas não escondeu os nomes -ele disse quem eram as pessoas da profecia dele", segue o pároco.

"Ele [Bolsonaro] fala de Deus acima de todos, mas não é o Deus de Jesus, porque o Deus de Jesus é o que prega pela vida."

"Ele [Amós] falava do culto religioso, que Deus não quer um culto estéril, que faça um louvor ao deus da vida, mas as suas atitudes sejam relacionadas à morte. O reino de Deus é o reino da vida", afirma ele, referindo-se aos óbitos causados pela pandemia do novo coronavírus.

"E aí acabou saindo essa parte sobre o presidente da República, e cortaram a parte que interessa a eles", afirma Tagliaferro sobre o vídeo da missa, que foi transmitido ao vivo pelas redes sociais da igreja.

"Foi tudo muito confuso, acabou esparramando demais. Uns elogiando, outros criticando a fala. Algumas pessoas acham eu que falei contra o presidente porque sou de outro partido. A minha questão é que o cristão tem que fazer uma opção clara pelo reino da vida, e não da morte."

"Entenderam que eu estava criticando por ser bolsonarista. Na verdade, era pra mostrar que o cristão não pode ser dúbio", afirma o padre.

"O fato de ele sair à rua sem máscara. O fato de ele querer aglomerações."

Tagliafierro diz ter ficado impressionado com a repercussão do vídeo. "A minha grande preocupação é que isso saia de forma distorcida e possa ter um vínculo de ódio. Não é essa a minha intenção. Nunca quis pregar ódio, a violência, mas senti que o povo estava desesperado", afirma.

"O que está pegando é de eu ter chamado ele de bandido. Disso eu me arrependo, porque não tenho provas."

Veja o vídeo:


Folhapress
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Conteúdo relacionado:
Nos EUA
Ator Nick Cordero morre aos 41 anos após longa batalha contra coronavírus
'Descansou'
Morre aos 87 anos Martha Rocha, a primeira Miss Brasil
O Cabeção
Sérgio Hondjakoff diz que se arrepende de ter pedido saída de 'Malhação'
Continue lendo
Ana
Padre Fábio de Melo faz 1º tatuagem em homenagem à mãe
05 AGO 2020 às 17h16
Falou tudo
Claudia Raia revela que primeiro beijo foi com mulher
05 AGO 2020 às 10h45
Trapalhada
Câmera flagra turista quebrando dedos de estátua centenária na Itália
05 AGO 2020 às 09h39
Aluguel caro
Disney vai lançar 'Mulan' direto no streaming, mas cobrando taxa
05 AGO 2020 às 09h23
Sem alianças
Em meio a boatos sobre crise, Ivete Sangalo beija marido em live
05 AGO 2020 às 08h44
Crise
Kim Kardashian leva pastor em viagem para salvar casamento com Kanye West
05 AGO 2020 às 08h33
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados