15/07/20
24º/16ºLONDRINA
PUBLICIDADE
#BlackLiveMatters

Sony adia lançamento do PS5 em respeito aos protestos contra o racismo nos EUA

Em meio a onda de protestos e manifestações contra o racismo nos Estados Unidos e mundo a fora, o lançamento dos novos títulos do console de videogames da Sony, PlayStation 5, que aconteceria nesta quinta (4), foi adiado.

Pexels
Pexels


"Não é o momento de comemorar lançamentos. Agora, principalmente, devemos permitir que vozes mais importantes sejam ouvidas", publicou a conta oficial do PlayStation no Twitter nesta segunda-feira (1º), que recebeu uma chuva de apoio dos internautas e empresas concorrentes de vídeogame.

Ver essa foto no Instagram

#BlackLivesMatter

Uma publicação compartilhada por Sony (@sony) em



A decisão de postergar o lançamento por causa dos protestos #BlackLiveMatters, em português "vidas negras importam", não foi solitária. A EA Sports estava programada para anunciar formalmente o Madden NFL 21 na segunda (1º), também mudou os planos em decorrência aos recentes acontecimentos.

A morte brutal em praça pública de George Floyd, um homem negro norte-americano, no último 25 de maio em Minneapolis, provocou protestos em ao menos 70 cidades dos EUA. Ele foi asfixiado pelo policial Derek Chauvin, que se ajoelhou em seu pescoço e permaneceu por cerca de sete minutos.

Explicando a decisão em suas redes sociais a Sony afirmou: "Embora entendamos que os jogadores de todo o mundo estão empolgados em ver os jogos do PS5, não sentimos que agora é um momento de comemoração e, por enquanto, queremos recuar e permitir que vozes mais importantes sejam ouvidas."

Já a EA Sports disse em um comunicado no Twitter que deseja manter a comunidade afro-americana longe de ameaças. "Nossa atenção imediata está nas ações que podemos tomar para impulsionar a mudança contra o tratamento injusto e o viés sistêmico. atormentando a nação e o nosso mundo."

O Google também resolveu adiar o lançamento da nova versão do sistema operacional para smartphones Android, que aconteceria amanhã, quarta-feira (2). "Não é o momento de comemorar", afirmou o gigante da Internet no site de desenvolvedores do Android.

Várias outras empresas fabricantes de jogos e tecnologia responderam aos protestos contra o racismo. A Riot Games, desenvolvedores de League of Legends e Valorant, também divulgou um comunicado, assim como o estúdio Naughty Dog e o Marvel Entertainment.
Folhapress
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Conteúdo relacionado:
Novidade
Veja tudo sobre o jogo Valorant no FolhaNerd
Minecraft Dungeons
Novo 'Minecraft' expande franquia para novos gêneros, com foco na ação
Streaming
Consumo de vídeo e áudio online cresce no Brasil, aponta pesquisa
Continue lendo
Fenty Shoes
Rihanna anuncia expansão da marca FENTY com linha de sapatos e produtos para pele
14 JUL 2020 às 17h41
Zyan
'Sou um cara de sorte', diz Bruno Gagliasso em clique de Ewbank com recém-nascido
14 JUL 2020 às 15h37
Hakeem Lyon
Ator da série 'Empire' é detido nos EUA após mulher relatar agressão e estrangulamento
14 JUL 2020 às 15h27
Quarentena
Esposa de Alok anuncia que está grávida
14 JUL 2020 às 15h07
Salomon Kalou
Kalou curte férias em Ibiza e chega ao Botafogo na semana que vem
14 JUL 2020 às 14h56
Pandemia
Pub na Inglaterra instala cerca elétrica para manter distanciamento social
14 JUL 2020 às 14h42
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados