Pesquisar

Canais

Serviços

Reprodução/Instagram
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Festival

Mix Brasil tem programação gratuita com filmes premiados e homenagem a Ney Matogrosso

Folhapress
10 nov 2021 às 16:50
Continua depois da publicidade

O Festival Mix Brasil, evento cultural dedicado à comunidade LGBTQIA+, chega à sua 29ª edição entre esta quarta-feira, 10, e o dia 21 de novembro. Desta vez num formato híbrido, com sessões presenciais e exibições online, o evento traz um compilado de atividades variadas -todas gratuitas.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Na programação, é possível ver 117 filmes, além de peças de teatro, debates sobre literatura queer, oficinas e longas para crianças, shows musicais e até um tributo ao cantor Ney Matogrosso, o homenageado desta edição.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Há uma vasta programação online, mas quem já se sente seguro para entrar numa sala de cinema pode aproveitar o evento para assistir a filmes que não costumam ser exibidos no circuito comercial. "Deserto Particular", que deve disputar uma vaga na categoria de melhor filme internacional no Oscar do ano que vem, e "Benedetta", trama sobre freiras lésbicas, são algumas das opções cinematográficas do festival.


Embora todas as atrações sejam gratuitas, algumas precisam de ingresso. Para os filmes exibidos no CineSesc, por exemplo, é preciso reservar seu convite na bilheteria presencial a partir das 13h do dia da sessão -outra opção é fazer a reserva online, no site da instituição, um dia antes da exibição do filme.


Quem for ao MIS (Museu da Imagem e do Som), ao CCSP (Centro Cultural São Paulo) ou ao Centro Cultural da Diversidade, deve retirar o ingresso presencialmente uma hora antes da sessão. Os que se interessarem pela programação de teatro também devem pegar os convites uma hora antes da peça começar na bilheteria do Teatro Paulo Eiró, em Santo Amaro, local onde ocorrerão os espetáculos.

Continua depois da publicidade


A seguir, veja 15 dicas do que assistir no Festival Mix Brasil. Se for sair de casa para aproveitar o evento, não se esqueça de usar a máscara corretamente, higienizar as mãos e manter o distanciamento social, se possível.


Being BeBe - A História de BeBe Zahara Benet


A drag queen camaronês-americana, vencedora da primeira temporada do reality show RuPaul's Drag Race, tem sua vida retratada neste documentário, que reflete sobre a dualidade de ser uma orgulhosa performer da comunidade LGBTQIA+ nos Estados Unidos e ter como origem um país onde ser gay é motivo de prisão.


EUA, Camarões, 2021. Direção: Emily Branham. 12 anos. Sessão presencial no CineSesc, dia 17 (qua.), às 20h30, e no Spcine CCSP Lima Barreto, dia 19 (sex.), às 16h30


Benedetta


No novo longa do cineasta holandês Paul Verhoeven, que é o principal destaque cinematográfico do festival, uma freira italiana do século 17 -que realmente existiu- mora em um convento desde a infância e inicia um romance conturbado com sua companheira de quarto.


França/Bélgica/Países Baixos, 2021. Direção: Paul Verhoeven. Com: Virginie Efira, Charlotte Rampling e Daphne Patakia. 16 anos. Sessão presencial no Cinesesc, dia 18 (qui.), às 17h


Boy Meets Boy


O filme conta a história de Harry e Johannes, dois jovens que se conhecem numa pista de dança em Berlim. Johannes está prestes a viajar de volta para casa e Harry se oferece para ajudá-lo com o embarque. Os dois passam um dia juntos andando pela cidade e expondo um ao outro os próprios valores e verdades.


Alemanha, 2021. Direção: Daniel Sánchez López. Com: Alexandros Koutsoulis e Matthew James Morrison. 16 anos. Sessão presencial no CineSesc, dia 12 (sex.), às 14h. Exibição online de 15 a 21 de novembro em mixbrasil.org.br


Desacuendando o Acuenda


Integra o Crescendo com a Diversidade, espaço do festival dedicado a oficinas e filmes feitos para crianças e adolescentes. No longa "Desacuendando o Acuenda", um grupo de drag queens tenta explicar o que é ser drag para os mais novos.


Brasil, 2021. Direção: Ana Carolina Marinho e Anna Zêpa. Com: Dhiana D'Água, Electra Lebara e Warralla Blackberry. Livre. Sessão presencial no MIS, dia 11 (qui.), às 14h e no CineSesc, dia 14 (dom.), às 14h. Exibição online de 11 a 21 de novembro em mixbrasil.org.br


Deserto Particular

Depois de cometer um erro que pode colocar sua carreira em risco, um policial decide sair de sua cidade para ir em busca de Sara, a mulher com quem se relaciona virtualmente. O encontro promete transformar o seu destino. O longa brasileiro disputa uma vaga para o Oscar de 2022 na categoria melhor filme internacional.


Brasil, 2021. Direção: Aly Muritiba. Com: Antonio Saboia e Pedro Fasanaro. 14 anos. Sessão presencial no CineSesc, dia 12 (sex.), às 20h


Ele


Uma das cinco peças de teatro encenadas no festival, a obra reúnes dois "eles", um cisgênero e um transgênero, que são casados na vida real. No palco, a dupla faz alguns jogos performáticos. A peça discute sexualidade, gênero, existência e essência, além de refletir sobre o que é ser homem.


Direção: Oliver Olívia. Texto: Antonio Salviano e Oliver Olívia. Com: Lucas Miyazaki e Oliver Olívia. Teatro Paulo Eiró - av. Adolfo Pinheiro, 765, Santo Amaro, região sul. Dom. (14), às 20h


A Fratura


Inédito no Brasil, o vencedor do Queer Palm no Festival de Cannes acompanha um casal de mulheres prestes a se separar que está em um pronto-socorro bem na noite de um grande protesto em Paris. Enquanto a tensão do lado de fora aumenta, o hospital fica sitiado.


França, 2021. Direção: Catherine Corsini. Com: Valeria Bruni Tedeschi, Marina Foïs e Pio Marmaï. 14 anos. Sessões presenciais no Cinesesc: dia 11 (qui.), às 20h e dia 21 (dom.), às 17h


Instruções de Sobrevivência


O documentário vencedor do prêmio do júri Teddy -seção pró-diversidade do Festival de Berlim-, segue Alexandre, um homem transexual que tem que viver em segredo em seu país natal, mas faz sua transição com a ajuda de fóruns na internet e a comunidade transgênera local. Para bancar a saída do país, sua namorada decide assinar um contrato para ser uma barriga de aluguel.


Alemanha, Geórgia, 2021. Direção: Yana Ugrekhelidze. 12 anos. Sessão presencial no Cinesesc, dia 11 (qui.), às 17h15, e na Spcine CCSP Lima Barreto, dia 16 (ter.), às 16h30


Masterclass: Monika Treut

Monika Treut é uma cineasta pioneira do cinema LGBTQIA+ alemão. No evento, ela fala sobre sua trajetória de investigação de ideias sexuais transgressoras -Treut já fez documentários e longas de ficção nos seus mais de 30 anos de carreira.


Qui. (11), às 18h, no Canal do Mix Brasil no YouTube


Mix Literário


O Mix abre espaço para uma programação voltada à literatura nacional queer. Haverá mesas com pessoas que trabalham no mercado editorial, autores e editores. Serão discutidos temas como quadrinhos queer, pronomes fluidos e literatura infantil com temática LGBTQIA+.


- Como contar para as crianças: a emergência de uma literatura infantil de temática queer - Dom. (14), às 17h

- Monstros, ver para crer: quadrinhos queer e a dissidência de corpos-corpas - dia 17 (qua.), às 17h

- Narrativas da errância: pronomes fluidos e a ambiguidade como ética-estética - Seg. (15), às 17h, no Canal do Mix Brasil no YouTube


Mix Music


A vertente musical do evento aparece já na abertura do festival, comandada virtualmente pela cantora Ellen Oléria; o encerramento, esse presencial, fica por conta de Raquel, da banda As Bahias, que se apresenta no MIS. Há também o Mix Music Novos Talentos, com apresentações de canto, dança, performance e drag queens.


- Ellen Oléria - YouTube MixBrasil. Qua. (10), às 20h30

- Raquel - MIS (av. Europa, 158, Jd. Europa). Dia 21 (dom.), às 20h

- Mix Music Novos Talentos - Centro Cultural da Diversidade (r. Lopes Neto 206, Itaim Bibi). Dia 19 (sex.), às 19h (canto); dia 20 (sáb.), às 17h (dança e performance) e às 20h (drag)


Mix Talks


Atores, jornalistas, publicitários, escritores, professores, poetas e influenciadores digitais são convidados para debater sobre assuntos como a saúde mental de pessoas LGBTQIA+ no pós-pandemia, censura moral e a visibilidade de lésbicas.


- Censura moral ontem e hoje - dia 18 (qui.), às 18h; Saúde mental LGBTQIA+ no pós-pandemia - dia 17 (qua.), às 18h. Lésbicas, visíveis para quem? - Sex. (12), às 18h. Em YouTube do Mix Brasil


QUEER.DOC


O festival reúne nove documentários sobre a comunidade LGBTQIA+, sendo seis deles curtas-metragens. Em "Distante", um jovem árabe gay tenta se reconectar com a mãe depois de ser afastado pela família por conta de sua sexualidade. O curta "Além do Vazio" conta a história de Charles, que lembra a morte do homem de sua vida. Para conferir toda a programação de curtas, acesse o link bit.ly/3knhsP4.


Todos os curtas-metragens serão exibidos em sessão única no CineSesc, dia 19 (sex.), às 14h. Exibição online de 11 a 21 de novembro em mixbrasil.org.br


Show do Gongo


Parte tradicional da programação do festival, o evento reúne realizadores desapegados que exibem suas produções para o julgamento implacável do público -tudo mediado por Marisa Orth, responsável por traduzir as reações da plateia e gongar ou não os vídeos.


Teatro Paulo Eiró - av. Adolfo Pinheiro, 765, Santo Amaro. 12 anos. Qui. (11), às 21h


Tributo a Ney Matogrosso


O cantor é homenageado com o prêmio Ícone Mix deste ano e tem também sua trajetória cinematográfica retomada em cinco filmes da programação. Passam a antologia audiovisual de Felipe Nepomuceno "Ney à Flor da Pele", de 2020, o filme-ensaio "Olho Nu", de Joel Pizzini, e os ficcionais "Caramujo-Flor", também de Pizzini, "Ralé", de Helena Ignez, e "Depois de Tudo", de Rafael Saar.


Ney à Flor da Pele - Sessão presencial na Spcine CCSP Lima Barreto, no dia 17 (qua.), às 16h30. Exibição online no Sesc Digital dos dias 11 a 21. Olho Nu - exibição online no dia 11 (qui.) no Sesc Digital. Caramujo-Flor, Ralé e Depois de Tudo - exibição online dos dias 11 a 21, no Sesc Digital

Continue lendo