Pesquisar

Canais

Serviços

Jeshoots.com/Pexels
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Futebol

Globo planeja volta da Libertadores após acordo com a Conmebol

Carlos Petrocilo - Folhapress
26 out 2021 às 13:00
Continua depois da publicidade

Globo e Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) chegaram a um acordo para encerrar a disputa judicial que travavam por causa do rompimento do contrato de transmissão da Copa Libertadores. A confederação tentava cobrar, em tribunal de arbitragem na Suíça, uma multa milionária da emissora.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Procurada pela reportagem, a comunicação da empresa enviou nota com texto semelhante ao que a entidade com sede no Paraguai publicou em suas redes sociais. Nenhuma das partes informou valores do acerto comercial que pôs fim na disputa.


"Conmebol e Globo chegaram a um acordo e decidiram encerrar a arbitragem em curso na Suíça por conta da rescisão do contrato de direitos da Copa Libertadores de 2019 a 2022. O entendimento reforça o respeito que sempre pautou a parceria de longa data entre as instituições."


A Conmebol pleiteava receber da Globo aproximadamente US$ 120 milhões (R$ 671 milhões, no câmbio atual) a título de indenização. Isso porque em agosto de 2020 a emissora solicitou a rescisão do contrato com a Conmebol pela Libertadores, que tinha validade até o final da temporada de 2022.

Continua depois da publicidade


Agora, com a conclusão do caso, a Globo deverá entrar na briga pelos direitos de transmissão da competição de 2023 a 2026.


Segundo o estatuto da Conmebol, empresas em litígio com a entidade que rege o futebol na América do Sul ficam proibidas de participar do processo de compra e venda dos direitos de transmissão da Libertadores.


O acerto é mais um sinal do arrependimento da Globo por ter deixado o principal torneio de clubes sul-americano. Incluídos na conta os jogos exibidos por seu canal fechado SporTV, a emissora desembolsava anualmente US$ 65 milhões (R$ 364 milhões, no câmbio atual) para transmitir o campeonato.


No ano passado, ainda nos primeiros meses da pandemia do coronavírus, a Globo enviou carta à Conmebol na qual pedia a rescisão do contrato unilateralmente, após registrar perdas de receitas em decorrência da crise sanitária.


A emissora apostava que o documento faria a Conmebol reajustar o valor, porém a entidade aceitou o rompimento. Sem a Globo, a confederação ofereceu a Libertadores à Band e ao SBT, com o qual firmou acordo até 2022.

Continue lendo