Pesquisar

Canais

Serviços

- Lucas Figueiredo/CBF
Seleção masculina

Brasil vence o Peru, e Everton Ribeiro sai de rodada de Eliminatórias com moral

Bruno Rodrigues - Folhapress
10 set 2021 às 08:42
Continua depois da publicidade

Em uma data Fifa (Federação Internacional de Futebol) acidentada devido aos problemas de convocações e da suspensão do clássico com a Argentina, um atleta em particular aproveitou bem suas oportunidades e deixa esta rodada tripla das Eliminatórias (dupla, no caso do Brasil) com imagem positiva: Everton Ribeiro.

Continua depois da publicidade


Continua depois da publicidade

Na quinta-feira (9), na Arena Pernambuco, o meio-campista do Flamengo foi protagonista na vitória da seleção brasileira sobre o Peru, por 2 a 0, pelo classificatório sul-americano para a Copa do Mundo de 2022, no Qatar.


Com o triunfo, a equipe do técnico Tite mantém o aproveitamento perfeito nas Eliminatórias: 24 pontos em 8 partidas.

Continua depois da publicidade


No último dia 2, o Brasil entrou em campo no Estádio Monumental, em Santiago, claramente desentrosado em razão das mudanças que Tite foi obrigado a fazer no time ao não contar com muitos de seus titulares, barrados por clubes da Premier League que não liberaram seus atletas.


Com dificuldades para criar, a seleção viu o Chile ficar com a bola e propor o jogo. Apenas a partir da entrada de Everton Ribeiro e Gerson, no intervalo, passou a ocupar um pouco mais o campo de ataque. E foi dos pés do meia de 32 anos o gol da vitória sobre os chilenos, aproveitando rebote em chute de Neymar.


O flamenguista seria titular contra a Argentina, mas não houve jogo. Agentes da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) invadiram o gramado e interromperam a partida alegando irregularidades na entrada de quatro jogadores argentinos no país, que teriam desrespeitado as normas sanitárias brasileiras.


A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) suspendeu o jogo, e Everton Ribeiro precisou esperar mais alguns dias para ter, de fato, sua oportunidade desde o início da partida.


Na arena Pernambuco, Everton já exibiu logo de cara a disposição de quem quer e precisa mostrar serviço, com passe em profundidade que deixou Gerson na cara do gol. Seu ex-companheiro de Flamengo, porém, parou no goleiro Gallese.


Assim como no clube, o camisa 11 flutuou mais pelo lado esquerdo, buscando as combinações com Gabigol e Neymar.


O atacante do Paris Saint-Germain (FRA), que se mostrou sem ritmo diante do Chile, participou mais das ações do ataque brasileiro nesta quinta.


Em uma roubada de bola na lateral, lance bastante reclamado pelos peruanos, que pediram falta em Santamaría, Neymar invadiu a área e rolou para trás. A bola passou de Gabigol, mas não de Everton Ribeiro, que finalizou para abrir o placar, aos 13 da etapa inicial.


Ainda no primeiro tempo, aos 39, Ribeiro recebeu pelo lado direito e acionou Danilo, que foi ao fundo e rolou para Gabigol. O atacante cruzou e a defesa peruana cortou, mas no pé do destaque da noite, que chutou para o desvio de Santamaría quase em cima da linha. A bola sobrou para Neymar, livre, ampliar a vantagem brasileira e definir o triunfo.


A seleção brasileira volta a campo pelas Eliminatórias em outubro, para mais uma rodada tripla. Diante da possibilidade de novos contratempos com a convocação de atletas que atuam na Europa, as atuações de Everton Ribeiro dão maior segurança à comissão técnica, para contar com o meio-campista na sequência do processo, e ao próprio atleta, melhor notícia para o Brasil nesta data Fifa.


Ficha técnica


BRASIL

Weverton; Danilo (Daniel Alves), Lucas Veríssimo, Éder Militão e Alex Sandro; Casemiro (Bruno Guimarães), Gérson (Edenilson), Everton Ribeiro (Matheus Cunha) e Lucas Paquetá; Gabigol (Hulk) e Neymar. T.: Tite.

PERU

Gallese; Advíncula, Santamaría (Christian Ramos), Callens e Marcos López; Renato Tapia (Cartagena), Yotún (Gabriel Costa), Christofer Gonzales e Cueva (Edison Flores); Carrillo e Lapadula (Ruidiaz). T.: Ricardo Gareca

Estádio: Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE)

Árbitro: Wilmar Roldán (COL)

Assistentes: Alexander Guzmán e Wilmar Navarro (COL)

VAR: Esteban Ostojich (URU)

Cartões amarelos: Casemiro, Lucas Paquetá, Gabigol, Neymar (BRA); Santamaría, Renato Tapia, Yotún, Gabriel Costa, Christofer Gonzales (PER)

Gols: Everton Ribeiro (BRA), aos 14', e Neymar (BRA), aos 39'/1ºT

Continue lendo