Pesquisar

Canais

Serviços

- Reprodução
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Expulsão

Felipe Melo nega ser vilão e sonha com Copa de 2014

Agência Estado
12 jul 2010 às 10:50
Continua depois da publicidade

Rebatendo o rótulo de "vilão", o volante Felipe Melo afirmou neste domingo que a sua expulsão na partida do Brasil contra a Holanda, pelas quartas de final da Copa do Mundo, não pode apagar "tudo o que fez de bom" e ressaltou que sonha em disputar o Mundial de 2014, em solo brasileiro.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

"De forma alguma sou o vilão. Parece que tudo o que o Felipe Melo faz é errado. As coisas boas as pessoas esquecem. Tudo o que eu fiz não pode ser apagado por um cartão vermelho. Meu sonho (de jogar a Copa de 2014) ainda não acabou", disse Felipe Melo em entrevista para a TV Globo.

Continua depois da publicidade



O jogador também rebateu o rótulo de "mau caráter". "Eu sou um jogador de caráter muito forte, dentro de campo tenho uma garra muito grande. Mas as pessoas veem isso de outra forma, como mau caráter", disse.



POLÊMICAS - Ao comentar o lance que originou o cartão vermelho que recebeu no jogo contra a Holanda, o jogador afirmou que a vontade de ajudar o time era grande, o que teria feito ele perder a cabeça. "Naquele momento, perdendo o jogo por 2 a 1 e com as jogadas não dando certo, acabei fazendo uma falta mais forte", disse Felipe Melo. "Mas de forma alguma eu entrei para ''quebrar''. Se eu quisesse entrar para ''quebrar'' o Robben, ele não voltaria mais para o campo."


Em relação a um outro lance polêmico em que se viu envolvido, o do primeiro gol da Holanda, o volante culpou as vuvuzelas. "O Julio Cesar gritou, mas com o som das vuvuzelas é difícil escutar", explicou Felipe Melo, que se chocou com o goleiro ao tentar tirar a bola cruzada por Sneijder e cabeceou a mesma para dentro do próprio gol do Brasil.


Veja mais vídeos sobre esportes

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade