Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Por 10 dias

Antiga patrocinadora fatura com Ronaldo no Corinthians

Agência Estado
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

O Corinthians pretende anunciar o novo patrocinador num futuro próximo, mas quem deve ter sorrido à toa nos últimos dias de 2008 foi o parceiro que deixa o espaço nobre do uniforme corintiano: a Medial Saúde, do ramo hospitalar, teve Ronaldo como garoto-propaganda por dez dias sem desembolsar um centavo a mais.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

O contrato entre Corinthians e Medial terminou em 20 de dezembro. Cerca de 20 dias antes um comunicado oficial já confirmava o que muitos sabiam: não haveria renovação porque a empresa não teria dinheiro para bancar um aumento no valor pago, como o clube deseja.

Continua depois da publicidade


Os R$ 16,5 milhões que desembolsou em 2008, o maior contrato de patrocínio do Brasil, já estavam além do orçamento da Medial, mas foi feito justamente por apostar que na Série B do Brasileiro a mídia em cima do Corinthians aumentaria e, com isso, a marca da empresa estaria em evidência. Acertou em cheio.


Mas nem o mais otimista executivo da Medial poderia sonhar com um presente de Natal do tamanho de Ronaldo. No dia da apresentação do astro (12 de dezembro), o mundo viu a marca da empresa estampada no momento em que ele tirou o paletó e vestiu a camisa corintiana pela primeira vez. Até aquele momento nada demais, já que o contrato estava vigente.


Do dia 26 de dezembro, quando o grupo de jogadores se reapresentou no Parque São Jorge, até a última terça-feira, as camisas de treino utilizadas e os painéis que ficam atrás do entrevistados ainda permaneciam com a marca da Medial. E, obviamente, o jogador mais clicado foi Ronaldo.

Continua depois da publicidade


O ápice aconteceu no dia 29 de dezembro, quando aconteceu uma entrevista coletiva de Ronaldo. Cliques, fotos e imagens do maior artilheiro das Copas do Mundo com Medial Saúde no peito. E de graça. "Eles foram parceiros quando mais precisamos. Pagaram o que nós pedimos e que ninguém queria pagar. E sempre que precisamos de dinheiro eles adiantaram valores para pagarmos dívidas", explicou ao gerente de marketing do Corinthians, Caio Campos, ao justificar o "agrado" à antiga patrocinadora.

Houve também outra questão: falta de tempo hábil para a Nike, fornecedora de material esportivo do clube, enviar novas camisas sem patrocínio. Isto nem deve ocorrer mais, já que a diretoria de marketing sonha que neste sábado, no primeiro treino do time em Itu, local da pré-temporada, o novo patrocinador já esteja estampado na camisa.


Veja mais vídeos sobre esportes

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade