Pesquisar

Canais

Serviços

- Pedro Souza/Atlético
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Série A

Atlético-MG faz três gols em 11 minutos e vira sobre o Santos

14 out 2021 às 07:30
Continua depois da publicidade

O Santos sofreu três gols do Atlético-MG em um intervalo de 11 minutos na noite de quarta-feira (13) e foi derrotado de virada. O time de Belo Horizonte resolveu um confronto que estava complicado, pelo Campeonato Brasileiro, e triunfou por 3 a 1.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Continua depois da publicidade

O ex-cruzeirense Raniel havia aberto o marcador. Mas Nacho, que marcou duas vezes, e Nathan Silva definiram a vitória do líder.


Agora, a equipe de Cuca soma 56 pontos, 11 a mais do que o vice-líder Flamengo. Já o time da baixada santista segue com 28, batendo à porta da zona de rebaixamento, com um apenas um ponto a mais do que o Bahia, primeiro na parte vermelha da tabela.

Continua depois da publicidade


A derrota foi ainda mais frustrante para os santistas porque o time fez um bom jogo até sofrer o primeiro gol. Na etapa inicial, conseguiu se comportar bem defensivamente e explorar contra-ataques, enquanto os donos da casa tiveram dificuldade de avançar.


Os atleticanos ainda reclamaram de dois pênaltis, ambos em lances envolvendo Wagner Leonardo. No primeiro, aos 11 minutos, Zaracho reclamou de ter sido puxado pelo defensor.


Aos 38, foi a vez de Dylan dividir com o zagueiro na área e pedir a falta. O VAR não considerou nenhuma irregularidade nos dois lances, e o árbitro Paulo Roberto Alves mandou o jogo seguir.


Cuca ficou inconformado. Depois do intervalo, ele foi conversar com a arbitragem. Enquanto o adversário ainda demonstrava irritação, o time praiano aproveitou e abriu o placar, aos três minutos do segundo tempo, com Raniel, em belo chute de fora da área.


A vantagem durou até os 24 minutos, quando Nacho Fernández empatou de pênalti. Chamado à cabine do VAR, o árbitro considerou falta um empurrão de Lucas Braga em Calebe para anotar a penalidade.


Empolgado com o gol, o Atlético-MG buscou a virada com Nathan, aos 29. O zagueiro anotou de cabeça após cobrança de falta da intermediária.


Aos 35, novamente em pênalti assinalado pelo árbitro depois de consulta ao vídeo, Nacho chegou a parar em João Paulo na cobrança, mas aproveitou o rebote do goleiro, que havia defendido com os pés, para fechar a conta.


O líder do Nacional chegou à nona vitória consecutiva como mandante. Já o Santos acumulou um novo resultado negativo longe da Vila Belmiro. Agora são sete derrotas, cinco empates e apenas uma vitória, sobre a lanterna Chapecoense, na 14ª rodada.


Ficha técnica


ATLÉTICO-MG


Everson; Mariano (Calebe), Nathan Silva, Réver e Dodô; Allan, Jair (Tchê Tchê), Zaracho e Dylan Borrero (Nacho Fernández); Keno (Igor Rabello) e Diego Costa (Sasha). T.: Cuca


SANTOS


João Paulo; Vinícius Balieiro (Diego Tardelli), Emiliano Velázquez e Wagner Leonardo; Marcos Guilherme (Madson), Camacho, Jean Mota (Pirani), Vinícius Zanocelo e Lucas Braga; Marinho e Léo Baptistão (Raniel). T.: Fábio Carille


Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Assistentes: Bruno Boschilia (FIFA/PR) e Ivan Carlos Bohn (PR)
VAR: Adriano Milczvski (PR)
Cartões amarelos: Dodô (CAM); Wagner Leonardo, Rainel, Jean Mota e Lucas Braga (SAN)
Gols: Raniel (SAN), aos 3', Nacho Fernández (CAM), aos 24' e aos 35', e Nathan Silva (CAM), aos 29'/2ºT

Continue lendo