11/08/20
29º/14ºLONDRINA
PUBLICIDADE
O jogo virou

Corinthians e Palmeiras invertem papéis nas finanças nos últimos 7 anos

Corinthians e Palmeiras registraram ao longo dos últimos sete anos resultados financeiros bem distintos. Nesse período, o papel dos rivais se inverteu: o clube alvinegro passou a ter cada vez mais dificuldades em fechar suas contas no azul, enquanto os palmeirenses deixaram os déficits para trás.

Cesar Greco / Palmeiras
Cesar Greco / Palmeiras


O Corinthians fechou as contas de 2019 com o maior déficit de sua história: R$ 177 milhões. O resultado financeiro acontece seis anos depois que o clube alvinegro registrou seu maior superávit. Em 2014, os ganhos atingiram R$ 230 milhões.
Justamente naquela temporada, o Palmeiras apresentou déficit pela última vez, como tinha acontecido também em 2013. As perdas atingiram R$ 22,6 milhões e R$ 27,6 milhões, respectivamente.

Desde então, o clube alviverde conseguiu ter superávit. Já são cinco anos seguidos no azul. O Corinthians, em contrapartida, só conseguiu evitar déficit em 2016, ano em que conseguiu uma venda expressiva de jogadores do time campeão brasileiro de 2015.

A virada de 2015 para os rivais coincide com a chegada da Crefisa, que potencializou as receitas de publicidade. Além disso, o clube passou a ter ganhos expressivos com bilheteria e sócio-torcedor, impulsionadas pela inauguração do Allianz Parque.

O Corinthians, por sua vez, perdeu 100% da receita com bilheteria a partir de 2015. Todas as rendas de jogos e eventos da Arena Corinthians são destinadas a um fundo responsável pelo pagamento do estádio. O time alvinegro também viu queda de receitas de publicidade em 2017 e 2018. Foram 21 meses sem anunciante fixo no espaço master, de abril de 2017 a janeiro de 2019, quando acertou com o Banco BMG.

Os dados relativos aos resultados das contas de Corinthians e Palmeiras foram obtidos nos balanços divulgados pelos próprios clubes.

RESULTADOS FINAIS DAS CONTAS

2013
Palmeiras: R$ 22,6 milhões (déficit)
Corinthians: R$ 1 milhão (superávit)

2014
Palmeiras: R$ 27,6 milhões (déficit)
Corinthians: R$ 230 milhões (superávit)

2015
Palmeiras: R$ 10,5 milhões (superávit)
Corinthians: R$ 97,1 milhões (déficit)

2016
Palmeiras: R$ 89,5 milhões (superávit)
Corinthians: R$ 31,0 milhões (superávit)

2017
Palmeiras: R$ 57,0 milhões (superávit)
Corinthians: R$ 35,1 milhões (déficit)

2018
Palmeiras: R$ 30,6 milhões (superávit)
Corinthians: R$ 18,8 milhões (déficit)

2019
Palmeiras: R$ 1,7 milhões (superávit)
Corinthians: R$ 177 milhões (déficit)
Folhapress
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Conteúdo relacionado:
Ligando os motores
Por prova em Silverstone, Boris Johnson pensa em excluir F1 de quarentena
R$ 54 milhões
Wanderlei Silva diz ter oferta para lutar com Tyson em boxe sem luva
Paraná
Saúde autoriza treinos físicos para clubes de futebol profissional
Continue lendo
Campeonato Brasileiro
LEC e Criciúma ficam no zero e zero em estreia na Série C
10 AGO 2020 às 23h27
Dois em Londrina
Dois jogadores do Criciúma que testaram positivo para Covid-19 estão em Londrina
10 AGO 2020 às 19h04
Ángel Correa
Atlético perde atacante por Covid para jogo decisivo da Champions
10 AGO 2020 às 14h33
Champions
Protocolo da Uefa prevê realização de partidas após casos de Covid-19
10 AGO 2020 às 11h29
Série C
Londrina encara Criciúma com transmissão exclusiva do DAZN
10 AGO 2020 às 09h59
Gosto amargo
Santos leva gol no fim e empata com Red Bull Bragantino
10 AGO 2020 às 09h05
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados