Pesquisar

Canais

Serviços

Reprodução/ Instagram
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Mais um

DJ e banda se defendem, e Messi volta a ter teste positivo de Covid-19

05 jan 2022 às 08:30
Continua depois da publicidade

O argentino Lionel Messi ainda não sabe quando vai poder retornar à França para se reapresentar ao Paris Saint-Germain. Nesta terça-feira (4), ele recebeu novamente um resultado positivo no teste para detectar a Covid-19 e por isso permanecerá isolado em Rosário, na Argentina, onde passou as festas de final de ano junto de sua família.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Desde domingo (2), quando a informação de que o astro havia sido infectado pelo novo coronavírus se tornou pública, um DJ e uma banda da Argentina passaram a receber ameaças em suas redes sociais de torcedores que acusam os artistas pelo contágio de Messi.


"Dizem que eu o contaminei. Chegaram a me chamar de assassino e mandaram um monte de mensagens raivosas", afirmou o DJ Fer Palacio, convidado pelo craque para tocar em uma festa na noite de Natal.


O músico, no entanto, divulgou um vídeo no qual, além de se defender das acusações, apresentou um teste PCR negativo para a Covid-19. "Não tenho Covid, e aqui mostro. Não contaminei Messi", escreveu.

Continua depois da publicidade


Palacio passou a ser acusado porque, dias antes da festa promovida pelo jogador, participou de um evento que registrou dois casos de contágio pelo novo coronavírus.


A banda Los Palmeras, presente na confraternização de Messi, também usou as redes sociais para dizer que todos os integrantes receberam testes negativos para a doença. O vocalista do grupo, Rubén Deicas, publicou uma foto de seu exame. "Todos os testes negativos. Para muitos amigos que ficaram preocupados", escreveu.


O camisa 10 da seleção argentina, por enquanto, não se manifestou sobre as acusações contra os artistas com quem passou as festas de final de ano.


Em postagens no Instagram, ele e a mulher Antonella Roccuzzo exibiram vídeos em que dançavam sem máscaras. O PSG não informou se o atacante está vacinado.


Em sua última publicação na rede social, o argentino divulgou uma retrospectiva de sua última temporada, lembrando momentos pelo Barcelona, pela seleção argentina e pelo PSG. Na legenda, agradeceu pelas vitórias que obteve em 2021 e disse que não vê a hora "desse vírus de m... acabar logo".


De acordo com a agência de notícias Télam, o craque apresenta "boas condições" de saúde e, a cada 24 horas, realiza um novo teste PCR à espera de um resultado negativo.


Apesar de possuir um avião particular para viajar da Argentina à França, o jogador precisa apresentar um teste negativo para a Covid-19 para poder entrar no país europeu. Segundo a imprensa argentina, o atleta teve teste positivo no dia 26 de dezembro e, portanto, estaria nos últimos dias da quarentena obrigatória.


O técnico Mauricio Pochettino, que não pôde contar com o craque na vitória por 4 a 0 sobre o Vannes, pela Copa da França, na segunda-feira (3), disse após a partida que não sabe ainda quando o jogador estará a sua disposição.


Para o treinador, são pequenas as chances de o atleta participar do duelo com Lyon no próximo domingo (4), pelo Campeonato Francês –além dele, Bernat, Rico, Bitumazala e Donnarumma vão ficar fora do jogo por ter contraído a Covid-19.


"É um vírus muito estranho, às vezes é difícil entender tudo. Temos jogadores com teste positivo, seguimos as regras de isolamento e veremos seu desenvolvimento", disse Pochettino.


Messi chegou ao Paris Saint-Germain em agosto de 2020, com contrato até 2023 e possibilidade de renovação. Em 16 jogos pelo time francês, marcou oito gols.

Veja mais vídeos sobre esportes

Continue lendo