14/07/20
24º/16ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Na contramão

Exceção, futebol brasileiro não anuncia medidas contra pandemia

Enquanto, em outras partes do mundo, os esportes já convivem com o contínuo cancelamento de eventos por conta da pandemia do novo coronavírus, no Brasil as entidades responsáveis ainda não tomaram ações mais drásticas diante da explosão da doença.

Pixabay
Pixabay


A maioria dos países da Europa, além dos vizinhos Argentina, Paraguai, Equador e Chile, já anunciaram que jogarão seus torneios nacionais de futebol com portões fechados ou suspenderão suas disputas. A Copa Libertadores, organizada pela Conmebol, estará suspensa a partir da próxima semana.

Após pedido da Conmebol, que enviou ofício à Fifa, o início das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022, no Qatar, foi adiado pela impossibilidade de garantir a logística adequada para a apresentação das equipes nacionais, que recebem atletas com atuação nos mais diversos clubes do mundo.

Por enquanto, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) diz manter contato permanente com o Ministério da Saúde para avaliar a situação e ainda não anunciou mudanças ou diretrizes para o futebol nacional.

O Brasil é o país com o maior número de casos na América do Sul. Até o último balanço do Ministério da Saúde, divulgado na tarde desta quinta-feira (12), eram 77 casos confirmados. O estado de São Paulo é o mais afetado, com 42 -equivalente a 54% dos casos nacionais.

No caso das federações locais, a rotina de competições também segue sem alterações. A Federação Paulista de Futebol, por exemplo, afirma que, por enquanto, nenhum procedimento deverá ser modificado.

"A FPF enviou aos clubes recomendações de prevenção ao novo coronavírus, solicitando inclusive que casos de suspeita da doença sejam comunicados ao Ministério da Saúde, mas também à FPF, para que outras medidas preventivas sejam tomadas", disse a Federação Paulista em nota.

Nas maiores ligas de outros esportes, como basquete (NBB) e vôlei (Superliga), tampouco há protocolos específicos até o momento, previsão de adiamentos ou jogos com portões fechados.

"A CBV está atenta a tudo que vem acontecendo no cenário e certamente vai acatar as orientações e recomendações dos órgãos responsáveis. Caso receba qualquer recomendação quanto a portões fechados ou paralisação do campeonato, os clubes serão convocados para uma reunião extraordinária, para as devidas orientações", afirmou a Confederação Brasileira de Vôlei, responsável pela Superliga.
Folhapress
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Conteúdo relacionado:
Pandemia
Técnico do Arsenal, Mikel Arteta é diagnosticado com coronavírus
Sem graça
Jogador da NBA com coronavírus se desculpa por brincadeira
Tudo parado
Impactos do coronavírus nos eventos esportivos em todo o mundo
Teste negativo
Bolsonaro anuncia que não contraiu coronavírus
Continue lendo
Campeonato Brasileiro
CBF prevê disputa da Série D entre setembro e fevereiro
14 JUL 2020 às 16h12
FCF
Catarinense é suspenso por 14 dias após polêmica com atletas infectados
14 JUL 2020 às 15h59
Volante
Cantillo testa positivo para Covid-19 e desfalca Corinthians no clássico
14 JUL 2020 às 15h50
Valioso
Contrato de Sampaoli com o Atlético-MG tem multa de US$ 2,5 milhões
14 JUL 2020 às 11h38
Protocolo
Grêmio vai fazer novo teste em atletas com Covid-19 antes do Gre-Nal
14 JUL 2020 às 10h35
37 anos
Daniel Alves diz que quer se aposentar jogando pelo Bahia
14 JUL 2020 às 09h33
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados