Pesquisar

Canais

Serviços

Divulgação/Flamengo
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Campeonato Brasileiro

Flamengo troca técnica por coração para superar momento delicado e seguir vivo

Leo Burlá - Folhapress
01 nov 2021 às 10:07
Continua depois da publicidade

Não foi exatamente bonito de se ver, mas o Flamengo interrompeu um incômodo jejum de quatro jogos sem vitórias e superou uma eliminação da Copa do Brasil com uma partida que trocou técnica por coração.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Pressionado após a eliminação, o Flamengo entrou em campo com o peso nos ombros de um time que tinha de vencer para seguir respirando no Brasileiro. Diante do líder Atlético-MG, o time competiu por cada palmo do gramado e fez da arquibancada seu combustível para vencer por 1 a 0.


Com partidas impecáveis, Léo Pereira, Ramon, Isla Willian Arão, e Michael, o autor do gol solitário contra o Galo, foram pilares decisivos para que a equipe sustentasse a pressão adversária e deixasse o estádio com o resultado e a confiança de volta


A equipe seguiu demonstrando algumas carências que vêm se repetindo nos últimos tempos, casos da saída de bola ineficiente e da dificuldade para abrir espaços na zaga rival. Mesmo ante as dificuldades, os donos da casa fizeram valer seu território para arrancar três pontos que são fundamentais para o restante da caminhada.

Continua depois da publicidade


Em termos de tabela, os rubro-negros viram a distância encurtar para 10 pontos e têm a pagar dois jogos agora. Na correria que antecede a grande final da Libertadores, o Fla tem partidas terça (Athletico), sexta (Atlético-GO) e segunda-feira (Chapecoense). A série é encarada como decisiva para somar mais pontos e torcer por tropeços atleticanos.


"Hoje foi uma entrega muito grande do grupo, brigamos contra um adversário muito poderoso. Medimos força com esse inimigo e saímos vencedores. Tivemos a energia do torcedor. Sempre que possível ele tem de vir ao Maracanã e trazer essa energia. Tem jogos que você não está tão bem tecnicamente, mas nunca vou deixar de cobrar a entrega. Brigamos, lutamos e nos entregamos. É bonito ver a equipe jogar bem, criar muitas chances de gol e ganhar, mas nem sempre é possível", disse Renato Gaúcho.


Apesar do gás renovado com o triunfo, a noite no Maracanã voltou a expor uma das mazelas do clube em 2021: a preparação física. No aquecimento, Rodrigo Caio sentiu o joelho e foi substituído por Gustavo Henrique. O técnico já não pode contar com os lesionados Arrascaeta, David Luiz, Filipe Luís e Diego.


"Não é esse mês de novembro que vamos jogar a cada três dias. Estamos jogando a cada três dias há muito tempo. Esse mês de novembro não vai ser diferente. Tem pessoas inteligentes o suficiente aqui dentro, temos trocado ideias para ver o que é melhor para o clube. Estamos na briga do Brasileiro e vamos brigar enquanto houver chances. Sempre comparei o Flamengo à seleção brasileira, o Flamengo é muito cobrado", afirmou o treinador, que evitou se alongar quando questionado sobre o fato de ter entregado o cargo na última quarta:


"Sou vacinado, não caí de paraquedas no futebol. Muitas pessoas ganham dinheiro em cima das críticas. Podem bater em mim à vontade".


Aliviado com um triunfo que renova as esperanças na Gávea, o Rubro-negro tenta reunir as forças sem perder de vista o Palmeiras, adversário do dia 27 de novembro. Como sempre frisa o treinador, o time terá decisões a cada três dias até brigar pelo tricampeonato continental.

Veja mais vídeos sobre esportes

Continue lendo