Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Na Venezuela

Flamengo vence Caracas fora de casa pela Libertadores

Agência Estado
11 mar 2010 às 00:44
Continua depois da publicidade

Adriano não fez falta nenhuma. Do Rio, deve ter assistido, empolgado, à vitória do Flamengo por 3 a 1 sobre o Caracas, na Venezuela, nesta quarta-feira, pela Copa Libertadores. Com o resultado, o time brasileiro assume a primeira colocação do Grupo 8, com seis pontos ganhos, contra 4 da Universidad de Chile, próximo adversário, no dia 17, no Chile.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Mais uma vez o time do Flamengo mostrou entrega e determinação, e, com um homem a menos durante todo o segundo tempo, cedeu o empate, mas foi buscar a vitória.

Continua depois da publicidade


"Foi uma vitória heroica pelas circunstâncias. Mais uma vez o grupo do Flamengo mostrou a sua força. Aqui tem união", disse Vágner Love, em referência à crise iniciada com as polêmicas envolvendo Adriano.


Na primeira etapa, as duas equipes exibiram um futebol muito cadenciado. Sem deixar a intermediária, os dois times evitavam as bolas verticais, atacando com cautela. Por isso, as chances de gol foram raras.


A partir dos 29 minutos, os donos da casa esboçaram uma pequena pressão. Guerra quase abriu o marcador. Ele recebeu na direita e encobriu Bruno com um chute de trivela, mas a bola subiu demais. O goleiro do Flamengo precisou intervir pouco depois para parar outro perigoso ataque venezuelano.

Continua depois da publicidade


Mas bastou ao Flamengo apertar um pouco que foi premiado com uma penalidade. Leonardo Moura cruzou, a bola encontrou Petkovic, que encheu o pé. Romero levantou o braço e cortou a trajetória. Vágner Love desta vez cobrou bem, no cantinho, e abriu a contagem.


"Estamos bem. Temos que continuar tocando a bola que, com certeza, sairemos daqui com o resultado positivo", disse o atacante, na saída para o intervalo.


Mal sabia Vágner que seria tão difícil. Em poucos minutos, tudo mudou. Fernando saiu machucado e Andrade perdeu o outro volante e um homem em campo quando Toró foi expulso, aos oito minutos.


O Caracas tanto pressionou que empatou. Aos 19, Castellín entrou pela esquerda, deixou Álvaro na saudade, e chutou forte, entre Bruno e o poste, para igualar o marcador. A pressão dos anfitriões era enorme, quando o Flamengo mostrou que tinha forças.


Aos 28, Vágner Love deixou Kleberson na cara do gol. Mas o goleiro Vega conseguiu espalmar para o travessão. Os papéis se inverteram adequadamente um minuto depois. Kleberson serviu e Love teve tranquilidade para driblar o goleiro e tocar para as redes.


Bruno ainda salvou o empate depois que a arbitragem falhou em apontar impedimento em finalização à queima-roupa de Aristigueta, aos 45. Dois minutos depois, Rodrigo Alvim fez o gol do desafogo, ao ganhar do defensor, invadir a área e chutar na saída de Vega.

CLÁSSICO PERUANO - Pelo Grupo 3, o Alianza Lima mostrou mais uma vez que pretende atrapalhar os planos do atual campeão da Libertadores, o Estudiantes. Em casa, venceu o duelo peruano contra o Juan Aurich, por 2 a 0, e disparou na liderança com nove pontos, cinco a mais que o time argentino. Os gols foram marcados por José Carlos Fernández, aos 40 minutos do primeiro tempo, e por Jean Tragadora, aos 13 da segunda etapa.


Veja mais vídeos sobre esportes

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade