Pesquisar

Canais

Serviços

Nesta segunda-feira

Londrina EC dá mais um passo para encerrar parceria com Sérgio Malucelli

Pedro Marconi - Grupo Folha
27 nov 2023 às 12:30
- Sheyla Dantas / Londrina Esporte Clube
Publicidade
Publicidade

O Londrina EC dá nesta segunda-feira (26) mais um passo para encerrar a parceria com Sérgio Malucelli. Às 19h, o Conselho de Representantes do clube se reúne no estádio VGD (Vitorino Gonçalves Dias) para votar os pontos do termo de rescisão de contrato com a SM Sports, que administra o futebol alviceleste desde 2011.


Os jurídicos das duas partes discutiram o assunto nos últimos dias, assim como o presidente do LEC, Getúlio Castilho, e o próprio Malucelli. 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Entre as propostas para colocar fim na relação estão o Londrina assumir o futebol, pelo menos, até o primeiro semestre do ano que vem – enquanto busca um comprador para a SAF -, a administração do centro de treinamentos de 156 mil metros quadrados, à margem da PR-445, com o time utilizando a estrutura.

Leia mais:

Imagem de destaque
CONDENADO POR ESTUPRO

Preso, Daniel Alves pode receber quase R$ 50 milhões do governo espanhol

Imagem de destaque
Preparação antecipada

O que Tite está fazendo no Flamengo pensando nos desfalques da Data FIFA

Imagem de destaque
"Eu vim para tentar ajudar"

Rincón fala sobre reconstrução e diz que quer jogar Libertadores no Santos

Imagem de destaque
Após sequência de jogos

Corinthians tem 1ª semana livre com António Oliveira


Alguns jogadores do atual plantel também seriam usados na disputa do campeonato Paranaense. Outra questão debatida – e que gerou desgaste nos últimos meses – é a verba milionária da Liga Forte, que adquiriu parte dos direitos comerciais de diversos times brasileiros pelos próximos 50 anos. 

Publicidade


O Tubarão tem direito a R$ 33 milhões, sendo que R$ 8 milhões já foram liberados e viraram alvo de disputa, com 90% do montante depositado em conta judicial.


Malucelli consentiu abrir mão do que reivindica se o LEC assumir o passivo de dívidas trabalhistas e fiscais, além de repasses não feitos. A conta chega a R$ 14 milhões. 

Publicidade


A expectativa é de que o conselho referende a rescisão e ainda em 2023 a parceria tenha seu capítulo final. O vínculo, renovado há dois anos, teria validade até 2025.


A SM Sports assumiu o futebol londrinense após o clube chegar ao fundo do poço, com intervenção judicial e queda para a segunda divisão do Estadual. 


Durante os 12 anos de parceria o Tubarão conquistou a Divisão de Acesso, foi bicampeão do Interior, campeão Paranaense duas vezes (2014 e 2021), levou o título da extinta Primeira Liga, garantiu vaga na Série D, subiu para a C, B e ainda bateu na trave na busca pela Série A três vezes.


Leia a reportagem completa na FOLHA DE LONDRINA:


Imagem
Londrina encaminha ‘divórcio’ com Malucelli nesta segunda
Conselho de Representantes se reúne no VGD para avaliar termo de rescisão com a SM Sports, que tem contrato com o clube até 2025
Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade