Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Pelo Paulistão

Presidente da Lusa e Jean prestam depoimento no TJD

Agência Estado
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Manuel da Lupa, presidente da Portuguesa, o zagueiro Jean, da Ponte Preta, e a testemunha Fernando Oliveira Mendes estiveram nesta terça-feira no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), em São Paulo, para depor no caso da denúncia de suborno no Campeonato Paulista.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Na semana passada, o presidente da Portuguesa divulgou publicamente a denúncia de que Jean teria recebido oferta de R$ 20 mil para facilitar a vida do Santos na partida diante da Ponte Preta, válida pela última rodada da fase de classificação do Paulistão.

Continua depois da publicidade


Jean fez um pênalti aos 43 minutos do segundo tempo, que originou o gol da vitória do Santos no jogo realizado em 5 de abril, resultado que tirou a Portuguesa das semifinais do campeonato. Dois dias depois, a diretoria da Lusa divulgou a denúncia de suborno.


Nesta terça-feira, no depoimento no TJD, Manuel da Lupa negou ter feito qualquer acusação. "Não fiz denúncia contra ninguém. Apenas relatei o que ouvi", disse o presidente da Portuguesa, explicando ter divulgado a denúncia feita por duas testemunhas que o procuraram.


Uma das testemunhas é justamente Fernando Oliveira Mendes, que também prestou depoimento nesta terça-feira - a outra é Silvio Filgueiras. Eles contaram, em Boletim de Ocorrência registrado na polícia, que o empresário Izildo Antonio Batista teria admitido o suborno.

Continua depois da publicidade


Em entrevista coletiva realizada na semana passada, Izildo garantiu que a conversa sobre o suposto suborno foi apenas uma "brincadeira" de torcedor. Enquanto isso, Jean alegou inocência, explicando que nunca recebeu qualquer oferta desse tipo na carreira.


Após seu depoimento desta terça-feira no TJD, Jean voltou a pedir punição para quem o acusou. "Eu quero justiça e que as pessoas sejam culpadas. Para falar, tem de ter provas, e não dizer mentiras em rede nacional", desabafou o zagueiro da Ponte Preta.

O procurador-geral do TJD, Antonio Carlos Meccia, explicou que os depoimentos serão analisados antes de se tomar uma decisão sobre o processo. "Isso foi uma palhaçada. Maculou minha imagem e prejudicou minha carreira. Vou provar minha inocência", prometeu Jean.


Veja mais vídeos sobre esportes

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade