Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Zebra...

Resende surpreende Fla e vai à final da Taça Guanabara

Agência Estado
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

A zebra desfilou no sábado de carnaval no Maracanã. Em uma partida com três expulsões, na qual a arbitragem de Felipe Gomes da Silva foi muito contestada, o Resende derrotou o Flamengo por 3 a 1 e se classificou para a decisão da Taça Guanabara. Vai esperar o vencedor do clássico entre Botafogo e Fluminense, marcado para a quarta-feira de Cinzas, para decidir o título do primeiro turno do Campeonato Carioca.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

"A arbitragem foi lamentável. Falaram tanto que o Flamengo só ganhava com a ajuda do juiz que a pressão deu nisso. O juiz está de parabéns", ironizou o lateral-esquerdo Juan. "Faltou união e futebol", ponderou o volante Willians.

Continua depois da publicidade


Em ritmo muito lento e sem inspiração, o Flamengo não levou perigo nenhum ao gol do Resende no primeiro tempo. O meio-de-campo não construía nenhuma jogada incisiva e os laterais Juan e Leonardo Moura estavam apagados na partida. Pior, a equipe do técnico Cuca, completamente desarrumada em campo, cedia perigosos espaços para os contragolpes do time do sul fluminense.


Bruno Meneghel precisou de três oportunidades e um boa dose de sorte para abrir o marcador. Aos 22 minutos, ele ficou frente a frente com Bruno e tentou por cobertura, mas a bola passou por sobre o gol. Um minuto depois, mais uma vez ficou sozinho diante do goleiro rubro-negro e finalizou mal.


Aos 26 minutos, Leo fez fila e invadiu a área. Aírton chegou dividindo e o juiz marcou pênalti, advertindo o rubro-negro com o segundo cartão amarelo e a expulsão. Na cobrança, Bruno Meneghel acertou a trave esquerda, mas a bola bateu nas costas do goleiro Bruno, que havia acertado o canto, e entrou.

Continua depois da publicidade


O que já era difícil ficou virtualmente impossível ao fim da primeira etapa. O árbitro expulsou Fábio Luciano por tê-lo ofendido, depois de mandar repetir uma cobrança de impedimento quatro vezes. O destempero deixou o time da Gávea com dois a menos, sem dois zagueiros e a missão de buscar a virada. "Tem que perguntar ao juiz por que ele expulsou o Fábio. Não dá para entender", bufou Bruno. "Vamos conseguir a classificação mesmo assim", prometeu.


Raça realmente não faltou, e o time voltou mais ofensivo no segundo tempo, mas cedendo muitos espaços para os contra-ataques do Resende, mesmo com a expulsão de Leandro, logo no início da etapa. Aos 4 minutos, Juan salvou em cima da linha chute de Bruno Meneghel. Sete minutos depois, foi a vez de Leo perder um gol feito, com Bruno fazendo boa defesa.


O técnico Cuca parecia perdido e sem saber o que fazer, mas o Flamengo ao menos começou a criar chances. Aos 19, Josiel marcou em impedimento e o árbitro anulou o gol. Um minuto depois, Ibson sofreu pênalti, ignorado pelo juiz. E em seguida o Resende ampliou: Hiroshi chutou de longa de distância e acertou o ângulo de Bruno, que nada pôde fazer.

Josiel ainda conseguiu diminuir, aproveitando boa jogada de Willians, aos 40 minutos. Mas os espaços eram enormes na defesa rubro-negra, e aos 46 Bruno Meneghel entrou livre e tocou na saída de Bruno, fazendo 3 a 1. Agora, o Flamengo corre o risco de ver sua crise financeira ampliada para dentro de campo.


Veja mais vídeos sobre esportes

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade