Pesquisar

Canais

Serviços

Copa do Mundo

Seleção deixa Teresópolis em despedida melancólica

AGÊNCIA ESTADO
11 jul 2014 às 14:48
Publicidade
Publicidade

O ônibus da seleção brasileira deixou a Granja Comary às 13h38 desta sexta-feira, numa despedida melancólica da equipe, depois de 47 dias do início da preparação em Teresópolis, região serrana do Rio, para a disputa da Copa do Mundo.

Cerca de 100 pessoas assistiram à passagem do comboio que escoltava o ônibus até o aeroporto do Galeão, de onde a seleção embarcaria para Brasília, local do jogo deste sábado contra a Holanda, na decisão do terceiro lugar do Mundial.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Neymar estava sentado próximo a uma das janelas do ônibus e retribuiu o aceno dos torcedores. David Luiz fez o mesmo. Alguns atletas, com fones de ouvido, não se manifestaram. Eram poucos os torcedores com cartazes de apoio à seleção. Na verdade, os atos de solidariedade eram mais dirigidos a David Luiz e a Neymar.

Leia mais:

Imagem de destaque

Palmeiras perde Allianz em três jogos do Brasileirão por shows; veja datas

Imagem de destaque
Entenda

Corinthians encorpa elenco e ganha opções para estreia no Brasileiro

Imagem de destaque
Preparação

Santos reavalia elenco e planeja saídas antes de contratações para Série B

Imagem de destaque
Saiba qual

Preparador do Palmeiras paga promessa por título e explica zica em pênaltis


O advogado Manoel Marx veio com os filhos da cidade de Ribeirão Pires (SP) e tentava animar os demais. Ajudou a escrever o texto de alguns cartazes com os filhos Caio, 13 anos, e Haydée, 11 anos. "David Luiz, mesmo não indo à final, você pôs um sorriso em meu rosto", registrava uma das cartolinas que Caio ergueu assim que o ônibus passou.


Poucos torcedores tentaram entoar cânticos de incentivo à equipe. Não conseguiam a adesão dos outros parecia que o público ali cumpria um ritual de despedida, ainda abalado pelo modo como a seleção foi derrotada pela Alemanha (7 a 1) na terça-feira, pela fase semifinal. A exceção ficou por conta de crianças e adolescentes que vestiam a camisa da seleção e gritaram quando o ônibus cruzou o portão da Granja Comary.

"Não vai ser uma derrota que vai apagar o nosso amor pela seleção. Vamos para o hexa em Moscou", disse Manoel Marx, que vai ver o jogo Brasil x Holanda, neste sábado, na Fan Fest de Copacabana.


Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade