Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Libertadores

Tite tenta fazer mistério, mas confirma time para quarta

Agência Estado
12 jun 2012 às 16:49
Publicidade
Publicidade

O técnico Tite fugiu do seu roteiro tradicional e tentou fazer mistério sobre a escalação do Corinthians na entrevista coletiva desta terça-feira. No entanto, pressionado pelos jornalistas, acabou confirmando a formação que vem atuando nas últimas partidas da Libertadores para enfrentar o Santos, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, pelo confronto de ida das semifinais da competição.

"Não tenho equipe confirmada e vou guardá-la até o final. Vou me dar o direito de definir depois. Não dou nem equipe e nem banco. Quero pegar trajetória de equipe na Libertadores, média de postura na Libertadores", declarou o treinador, primeiramente, para depois dizer: "É o mesmo time, só não sei onde vou colocar cada jogador".

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Assim, Tite confirmou que o time que entrará em campo no clássico terá: Cássio; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Alex e Danilo; Jorge Henrique e Emerson. O treinador, no entanto, tentou fugir de qualquer detalhe tático e apontou que pode armar surpresas.

Leia mais:

Imagem de destaque
Em Miami

Argentina e Colômbia fazem a final da Copa América nos EUA

Imagem de destaque
Final

Favorita, Espanha pode deixar Inglaterra "na seca" na Eurocopa

Imagem de destaque
Revés

Londrina EC perde por 2 a 1 para o Athletic em MG

Imagem de destaque
De dezembro

Eleição gera saídas na cúpula do Flamengo e esquenta bastidores da Gávea


Ao longo da semana, Danilo treinou mais adiantado, quase como centroavante, e essa pode ser uma das alterações para a partida. "Posso trabalhar com o Danilo mais centralizado, com o Emerson pelas beiradas ou em uma faixa central. O Alex pode jogar na frente e o Danilo atrás, também. O Jorge Henrique pode estar aberto na direita ou ajudando na marcação do Neymar", comentou.

Publicidade


O atacante santista, aliás, é uma das principais preocupações corintianas para a partida. Tite, no entanto, descartou uma marcação especial em cima do jogador, como a feita pelo Vélez Sarsfield, quando o lateral Peruzzi ficou responsável por Neymar tanto na partida de ida quanto na volta. Apesar de diminuir o poder ofensivo do time brasileiro, os argentinos acabaram eliminados.


"Não se pode impedir o Neymar de jogar. O que você pode fazer é diminuir as chances dele. Mas isso não se faz só com um jogador, o Corinthians não faz isso. A gente tem uma responsabilidade como equipe de jogar bem, de fazer uma grande partida tecnicamente. Depois, neutralizar Neymar e as ações do Santos. Seria muito cômodo da minha parte e covarde pedir que um atleta marque o Neymar", garantiu.


Tanto nas oitavas de final, contra o Emelec, quanto nas quartas, contra o Vasco, o Corinthians garantiu a vaga depois de um empate por 0 a 0, na casa do adversário, no jogo de ida. Apesar do retrospecto recente de sucesso, o treinador negou que a equipe entrará em campo pensando em ficar na igualdade com o adversário.

"A gente vence ou a gente perde com maturidade. Se não fizemos os gols nestas partidas (contra Emelec e Vasco) não foi pela falta de vontade. Nossa ideia na hora é agredir, ir para o gol, buscar a vantagem. A ideia nunca é ficar atrás", afirmou o técnico corintiano.


Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade