Pesquisar

Canais

Serviços

- Isaac Fontana/Framephoto/Folhapress
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
'Estamos fazendo história'

Torcedores celebram título do Londrina no centro da cidade: 'coração ficou a mil'

Pedro Marconi - Grupo Folha
13 out 2021 às 20:25
Continua depois da publicidade

O coração de quem é apaixonado pelo time da cidade teve uma quarta-feira (13) em que pulsou a apreensão e a emoção. Sentado na calçada da avenida Higienópolis, centro de Londrina, o montador de estruturas Gabriel Farias buscou nas latinhas de cerveja a comemoração pelo quinto título estadual do Tubarão, que veio após a vitória nos pênaltis em cima dos Cascavel, com direito a cobranças extras. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


LEIA TAMBÉM:

Continua depois da publicidade

"Vão ter que engolir mais um título meu aqui", afirma Celsinho


O londrinense assistiu ao jogo no trabalho e com altos e baixos no decorrer dos 90 minutos, confessou que foi difícil se concentrar nos afazeres. “Estou muito feliz e aliviado. Temos que celebrar porque é um título importante. É uma vitória para todos e a comemoração não tem hora para acabar”, avisou com bom humor. 

Continua depois da publicidade


Na casa do casal Elder e Edilaine Senne o sentimento não foi diferente. Eles confessaram que no início acharam que o desfecho seria triste, mas foi só sair o gol de empate dos pés do atacante Victor Daniel para o semblante e a confiança mudarem. 


“O coração ficou a mil. Para nós isso é a história e estamos fazendo história, principalmente depois de um campeonato adverso. Como toda a final que tem o Londrina, foi emoção do começo ao fim. É gratificante”, resumiram. 


Os torcedores agora esperam que a taça do Paranaense sirva como combustível para o time fugir do rebaixamento na disputa da Série B do Brasileiro. “É o que todo mundo pede. Depois desse título dá mais esperança, uma força a mais. Tomara que escape e continue na Série B”, projetou o aposentado Emilio Carlos Faria, que é natural do estado de São Paulo, mas desde 1963 mora em Londrina e acompanha o LEC. “Meu coração é do Londrina”, destacou. 


LEIA MAIS SOBRE O LEC NA FOLHA!

Continue lendo