Pesquisar

Canais

Serviços

Jenson Button venceu as duas provas, na Austrália e na Malásia - Divulgação/Brawn GP
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Decisão

F1 volta os olhos para Europa após início movimentado

Agência Estado
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Alguns acontecimentos fora das pistas em território europeu podem movimentar o campeonato de Fórmula 1, enquanto as equipes se preparam para a corrida da próxima semana na China.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

A atenção estará voltada para a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e o julgamento de uma petição num tribunal de Paris que irá determinar as regras definitivas sobre os polêmicos difusores traseiros utilizados por algumas equipes.

Continua depois da publicidade


Se as quatro equipes que protestaram - BMW-Sauber, Ferrari, Red Bull e Renault - tiverem êxito em derrubar a decisão dos fiscais de prova dos GPs da Austrália e da Malásia, então os carros da Brawn, Toyota e Williams teriam de ser modificados.


No entanto, se o tribunal independente concordar na audiência do dia 14 abril com os fiscais e determinar que os carros são legais, então Jenson Button deve continuar levando a Brawn a uma primeira temporada incrível.


"Duas das três equipes com esses difusores estão claramente mais rápidas", disse o chefe da equipe BMW, Mario Theissen. "A Brawn como número um e depois a Toyota".

Continua depois da publicidade


A FIA, com sede em Paris, e seu presidente, Max Mosley, também vão considerar novas sanções contra a McLaren por ter "enganado propositalmente" os fiscais da corrida na Austrália.


A equipe já foi excluída da classificação na prova que abriu a temporada em Melbourne. Especula-se que a escuderia ainda pode ser multada e perder outros pontos no Mundial de Construtores.


"Estamos agora esperando relatórios dos observadores da FIA antes de considerar uma investigação futura sobre a conduta da equipe", disse um porta-voz da FIA.


Em Maranello, sede da campeã Ferrari, um inquérito deve ser aberto para averiguar as causas do pior início de temporada da escuderia em 17 anos.

A Ferrari ainda não marcou pontos este ano e está em último lugar na classificação do campeonato.


Veja mais vídeos sobre esportes

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade