Pesquisar

Canais

Serviços

Weverton
- Lucas Figueiredo/CBF
Futebol masculino

Veto a atletas dá oportunidade a nomes alternativos na seleção

Bruno Rodrigues - Folhapress
02 set 2021 às 11:41
Continua depois da publicidade

Sem poder contar com os jogadores brasileiros que atuam em clubes da Premier League, Tite terá uma seleção brasileira masculina de futebol alternativa e distante do que pretendia para a partida desta quinta-feira (2), às 22h, contra o Chile, em Santiago, pela sétima rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022.

Continua depois da publicidade


Continua depois da publicidade

São nove os atletas convocados inicialmente pelo treinador para a rodada tripla da disputa sul-americana que não foram liberados por suas equipes e nem viajaram: Alisson, Fabinho e Firmino (Liverpool), Ederson e Gabriel Jesus (Manchester City), Thiago Silva (Chelsea), Fred (Manchester United), Richarlison (Everton) e Raphinha (Leeds United).


Para piorar a situação, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) informou nesta quarta (1º) que Malcom e Claudinho, ambos do Zenit (RUS), receberam ordem do clube russo para que retornassem a São Petersburgo.

Continua depois da publicidade


Matheus Cunha, jogador do Sporting (POR), também foi nomeado na lista de Tite após o veto de times da Premier League, mas a CBF foi informada de que o atleta, que avalia a chance de defender a seleção portuguesa, não se apresentaria ao Brasil.


"A CBF, respaldada pelas regras da Fifa, conversou com os jogadores [Malcom e Claudinho] e explicou que eles não poderiam sofrer nenhuma das sanções ameaçadas pela equipe. Ainda assim, [...] eles decidiram pelo retorno. A CBF manifesta sua discordância com os movimentos do Zenit e encaminhou reclamação formal à Fifa", disse a entidade.


Por outro lado, o grande número de ausências abre espaço para que outros jogadores mostrem trabalho e conquistem a confiança do técnico de olho na Copa do Mundo no ano que vem, no Qatar. O Brasil é o líder das Eliminatórias, com seis vitórias em seis jogos.


"A sensação de ser convocado é sempre ótima, mas para a seleção principal é única. Porque a gente tem diversos jogadores brasileiros qualificados. É muito difícil chegar aqui", disse o ex-flamenguista Gerson, uma das novidades da equipe.


O meio-campista do Olympique de Marselha (FRA) tem a concorrência de Bruno Guimarães, do Lyon (FRA), por uma vaga no lugar de Fred –impedido pelo Manchester United de vir para o Brasil.


A mudança mais sensível em termos de convocações por setor aconteceu no gol e no ataque, posições nas quais a seleção tem presença importante de atletas que atuam na Inglaterra.


Os goleiros Alison e Ederson, por exemplo, revezaram a titularidade na Copa América, com o arqueiro do Manchester City (ING) terminando a competição entre os 11 titulares no vice-campeonato diante da Argentina.


Weverton, o dono da posição no Palmeiras, deverá assumir o posto para os três próximos jogos das Eliminatórias. Na Copa América, o atleta alviverde ganhou uma oportunidade no confronto com a Colômbia, que terminou com vitória brasileira, de virada, por 2 a 1, ainda na fase de grupos do torneio.


Na outra ponta, Tite não terá à disposição três atacantes da Premier League que costuma convocar: Richarlison, Gabriel Jesus e Firmino.


Artilheiro da Copa Libertadores com dez gols, Gabigol, atacante do Flamengo, terá novas chances de convencer com a camisa da seleção depois de atuações apenas discretas nas últimas rodadas das Eliminatórias.​


Ficha técnica


CHILE

Bravo; Isla, Medel, Paulo Díaz, Mena; Erick Pulgar, Aránguiz, Vidal; Vargas, Meneses, Iván Morales. T.: Martín Lasarte


BRASIL

Weverton; Danilo (Daniel Alves), Éder Militão, Marquinhos, Alex Sandro; Casemiro, Bruno Guimarães, Lucas Paquetá; Neymar, Gabigol, Hulk. T.: Tite


Estádio: Monumental, em Santiago (Chile)

Horário: 22h (de Brasília)

Juiz: Diego Haro (PER)

VAR: Victor Carrillo (PER)

Transmissão: Globo e Sportv

Continue lendo