Pesquisar

Canais

Serviços

AFP/Arquivo Timothy Clary
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Amor ao esporte

O segredo da longevidade dos atletas está na mente

France Presse
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

A ciclista Jeannie Longo, de 49 anos, a nadadora Dara Torres, de 41, e o remador James Tomkins, de 43 anos, têm grandes chances de medalha nos Jogos Olímpicos de Pequim, com uma longevidade motivada pela qualidade de seu treinamento e, principalmente, pelo amor ao esporte, inclusive mais do que por suas qualidades físicas, segundo vários cientistas.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

"Com a idade, a freqüência cardíaca máxima diminui ou sintetiza com menos facilidade a massa muscular", disse a fisiologista francesa Véronique Billat. "Aqueles que saem na frente são os que aprendem a administrar essas pequenas mudanças, que dependem mais da qualidade do que da quantidade. Para ser um velho campeão, é preciso ser inteligente".

Continua depois da publicidade


Obviamente, há uma grande desigualdade entre os atletas de resistência e os de explosão. Doutor em Fisiologia, o francês Gilbert Péres os diferencia totalmente: "A resistência melhora até os 50 anos. Antes, os maratonistas conquistavam seus melhores resultados com 40 anos ou mais".


Resistência

Continua depois da publicidade


Uma teoria que Véronique Billat relativiza: "Não há nada provado sobre a relação entre resistência e longevidade. Vejam Linford Christie (com 18 anos de carreira nos 100 m rasos) ou Merlene Ottey (24)... É mais um problema social: é mais fácil para um atleta de 40 anos ganhar a vida correndo duas maratonas por ano do que três provas de 100 metros por semana".


Como os dois velocistas, a norte-americana Dara Torres, que em Pequim, em seus quintos Jogos, nadará os 50 metros e o revezamento 4x100 m livre, é a exceção que confirma a regra.


Pelo contrário, os dois cientistas consideram que é importante se ter uma preparação inteligente tanto nos treinamentos como na nutrição. "Com uma certa idade, não é possível se recuperar como antes. Assim é preciso compensar: alimentar-se melhor, cuidar-se mais, conhecer seu corpo e escutá-lo, descansar melhor", explica Billat.


Superação


O exemplo mais claro é o de Jeannie Longo, que disputará seus sétimos Jogos Olímpicos no ciclismo: "Sabe treinar bem, se atém a todos os detalhes e, além disso, não começou jovem", disse Billat.


"Para ser um bom 'velho', é preciso saber esperar. Quando se começa jovem, gasta-se o capital muscular mais depressa. Não se pode ser um bom jovem e um bom velho", acrescentou.


Nessas condições, tudo é possível. Vários estudos em pessoas de idade avançada demonstraram que não havia limitação alguma para o aumento da massa muscular: um homem de 90 anos pode ganhar musculatura a partir com alguma dose de exercícios.


Aposentar?


"A verdadeira questão é: por que as pessoas se aposentam? Muitos põem fim a sua carreira quando teriam potencial para continuar, mas já não têm vontade", disse Billat. "É preciso buscar a longevidade no compromisso e na motivação, aliados ao aumento da técnica e à experiência, que chegam com a idade".

O remador australiano James Tomkins, que aos seus 43 anos acumula três títulos olímpicos, disputa em Pequim seus sextos Jogos e concorda com essa tese. "A cada vez, depois dos Jogos, digo que vou me aposentar, mas, vendo minha forma atual, não vejo por que não ir a Londres em 2012".


Veja mais vídeos sobre esportes

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade