Pesquisar

Canais

Serviços

- Theo Marques/Equipe Folha
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Sebrae

Pipoqueiro empreendedor dá dicas sobre inovação em palestra no Paraná

Redação Bonde com assessoria de imprensa
15 abr 2015 às 13:32
Continua depois da publicidade

Um produto extremamente simples e uma concorrência fortíssima. Foi este cenário que o paranaense Valdir Novaki encontrou em 2006, quando, depois de esperar por 14 anos, obteve um alvará para vender pipoca no centro de Curitiba. A autorização o somou a outros cerca de 70 pipoqueiros, espalhados por um raio de 13 quilômetros. Destacar-se naquele mercado parecia impossível, mas passos simples, porém criativos, transformariam o ex-boia fria de São Mateus do Sul, que estudou até a quarta série primária, em um dos microempreendedores individuais mais famosos do Brasil.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Quase dez anos mais tarde, Valdir, o pipoqueiro da Praça Tiradentes, viaja o País todo dando palestras para empresários. Nessas ocasiões, quem cuida do negócio – cujas vendas saltaram 30 vezes em uma década – é a mulher, o filho e a nora. "Chego a ficar 30 dias fora, mas, quando estou em Curitiba, estou lá no carrinho", garante.

Continua depois da publicidade


Para vencer a concorrência lá em 2006, Valdir fez uma pesquisa de mercado por conta. Analisou os horários de maior fluxo na praça, o poder de compra e começou a parar pessoas para entender o que as levara a deixar de comprar pipoca na rua. "A maioria falava de falta de qualidade e de atendimento ruim. Então, passei a investir em qualidade nos insumos, em higiene pessoal – tenho um jaleco bordado com cada dia da semana, para o cliente saber que eu troco. Agreguei valor e, agora, a pipoca se vende por si, as pessoas passaram a confiar."


Após testes-pilotos, com auxílio de uma nutricionista, o pipoqueiro desenvolveu três tipos de pipoca: de sal com bacon, de chocolate com coco e de canjica no tacho. Cada pacote custa R$ 5. "Mais barato que o da concorrência, porque ganho na quantidade", garante. Outro diferencial inovador – são mais de 140 – é o kit higiene, composto de guardanapo, fio dental e uma balinha de hortelã, para refrescar o hálito. "Até cinco anos atrás, era palito de dente, hoje já posso oferecer fio dental. Prezo por inovar, oferecendo coisas que meu concorrente nunca pensou."

Continua depois da publicidade


Palestra


Os passos que tornaram Valdir Novaki o pipoqueiro mais famoso do Brasil é o tema de uma palestra online que ele faz nesta quinta-feira, dia 16, às 19h30, para os microempreendedores de todo o Estado. O link estará disponível na página da Semana do Microempreendedor Individual (MEI) - www.sebraepr.com.br/semanamei, no portal do Sebrae/PR. Para assistir, basta clicar no link do evento e preencher quatro campos, com dados de identificação. "Qualquer pessoa pode assistir de casa, do trabalho ou do celular. A palestra será ao vivo, transmitida de um estúdio sem plateia. É uma transmissão inédita e o conteúdo não será disponibilizado após a palestra", alerta a consultora do Sebrae/PR, Acea Evgueni Ratcheva.


A transmissão online, ação inédita em uma Semana MEI, se dará por meio da solução Sebrae Virtual. "O Sebrae/PR dá esse presente para os microempreendedores individuais. Já que não podemos ir a todos os municípios, resolvemos beneficiá-los com esse conteúdo em um formato dinâmico, prático e ainda digital. Fazer uma palestra com transmissão online e ao vivo é uma forma de darmos oportunidade, principalmente, aos MEI que, em sua maioria, estão sempre fora de casa ou da empresa.", acrescenta Acea.

Na palestra, de uma hora de duração, Valdir dará dicas de como pensar pequenas inovações para se destacar no mercado. "São coisas simples, que fizeram toda a diferença. Ele enxerga a necessidade do cliente, oferece inovações em um carrinho de pipoca. Nós buscamos um MEI do Paraná que fosse um case de sucesso e o Valdir Pipoqueiro tem exatamente esse perfil", destaca a consultora.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade