Pesquisar

Canais

Serviços

- Pixabay
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Vai um cafézinho?

Dia Internacional do Café: curiosidades sobre a bebida queridinha dos brasileiros

Ana Clara Marcondes - Estagiária*
01 out 2021 às 17:10
Continua depois da publicidade

Café preto, pingado, doce ou amargo, expresso ou coado no filtro de pano, na cafeteira ou no tradicional bule de casa de vó, o café faz parte da história do Brasil desde quando era colônia. De tantos tipos de grãos, das várias formas de torra, não importa qual, o café continua sendo o aroma que desperta o povo brasileiro. A popularidade da bebida é tanta, que em 1º de outubro, comemora-se o Dia Internacional do Café.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Londrina é conhecida como a “capital do café”, fama que ganhou com a sua produção de grãos considerada uma das maiores no mundo até 1975. A preservação da história cafeeira se dá no Norte do Paraná, na Rota do Café, formada pelas cidades: Cambé, Rolândia, São Jerônimo da Serra, Ribeirão Claro, Tamarana, Ibiporã e Santa Mariana.

Continua depois da publicidade


Para celebrar a data de uma das bebidas mais consumidas do brasil, confira algumas curiosidades:


1. O café é a segunda bebida mais consumida no mundo, ficando atrás apenas da água.

Continua depois da publicidade


2. O cultivo se dá em países quentes da América, Ásia e África.


3. Existem mais de 25 tipos de café, sendo os mais populares a Robusta, com teor de cafeína mais elevado e a Arábica, mais suave e quantidade menor de cafeína.


4. Cerca de 25% do café consumido mundialmente é proveniente do Brasil.


5. A borra do café funciona como um excelente adubo e também ajuda a tirar odores da geladeira.


6. A primeira maneira de consumir café não era como bebida. As tribos africanas colhiam as vagas do cafeeiro e usavam no preparo de uma bola do tamanho de uma maçã. Essas bolas continham propriedades energéticas, que serviam de alimento para animais e guerreiros.


7. As árvores podem atingir cerca de 10 metros de altura, no entanto, os responsáveis preferem mantê-las em torno dos 3 metros, pois quanto mais alta, mais difícil a colheita.


(Com informações de Revista Cafeicultura e Espressa)


*Sob supervisão de Fernanda Circhia

Continue lendo