11/12/19
º/º
PUBLICIDADE
Jardim Bandeirantes

Associação pede ajuda para manutenção de praça

Edson Neves
Edson Neves - Poste do alambrado está pendurado desde outubro
Poste do alambrado está pendurado desde outubro


A associação de moradores do Jardim Bandeirantes pede por ajuda para que uma das praças do bairro, localizada entre a avenida Serra da Esperança com a rua Serra do Mel, não fique para trás na parte de cuidados. Por lá, permanece uma herança da chuvarada do dia 15 de outubro: uma parte do alambrado da quadra de futsal está quebrada, depois que uma árvore não resistiu e caiu sobre a estrutura. "Nós mesmos tiramos os galhos quebrados daqui", disse Marinho Corrêa, um dos representantes da Sabbi (Sociedade Amigos dos Bairros Bandeirantes e Industrial).


Outra árvore, que fica em cima do ponto de táxi da avenida Serra da Esperança, pode cair a qualquer momento. "Pode ver que está tudo podre", aponta Corrêa, descascando parte do tronco da árvore. "O medo é de cair em alguém que esteja sentado nos bancos", revelou. Segundo ele, o laudo para a retirada já estaria autorizado, mas que até o momento só ficou na conversa.

Por ser uma associação antiga – 50 anos, de acordo com Corrêa – um termo de cessão de uso, comum quando alguma associação ou entidade fica responsável por um espaço, não foi feito. "Foi protocolado, mas já até desistimos. Muita burocracia. A comunidade já abraçou a praça", afirmou.
A parte da grana é o que mais pesa no sentido de tocar a praça.

O representante da Sabbi diz não fugir de ter que tirar dinheiro do próprio bolso para completar o pagamento das contas. "Por mês, ganhamos de R$ 300 a R$ 350, vindo do aluguel da quadra". Metade desse valor vai para a Dona Tereza – senhora que fica responsável pela limpeza e chaves da quadra. "A nossa metade vai quase que toda para a conta de água, que gira em torno de R$ 115 por mês. Se tem alguma manutenção maior, o dinheiro sai de nós", constatou. Rifas e promoções também são uma opção daquele dinheirinho extra.

Prometidas nos quatro cantos da cidade, as arenas multiuso estão na pauta daquela praça, o que também é um motivo de reclamação da Sabbi. "A gente percebe uma falta de vontade. A Prefeitura diz que não tem condições, mas precisam ser parceiros nossos. Vemos melhorias em outras regiões, então queria que essas melhorias chegassem até aqui também", pediu Corrêa.

A reportagem do NOSSODIA foi atrás do diretor-presidente da FEL (Fundação de Esportes de Londrina), Fernando Madureira, para buscar respostas. "Se ele cobra (o uso) a quadra, legalmente a gente não pode ajudar. Já oferecemos há algum tempo a cessão de uso, mas eles não quiseram", rebateu Madureira. Sobre as melhorias, o presidente da Fundação indicou que já foram realizados serviços de pintura e iluminação, além da parte estrutural. "Quando a outra parte do alambrado caiu, nós viemos aqui e consertamos. Estamos com pessoal reduzido, além da saída temporária de presos do Creslon, que nos ajudam nas obras", justificou.

Sobre a arena multiuso, Madureira diz que a implantação está com a ordem de serviço pronta. "O atraso ocorreu devido ao período eleitoral e também com algumas liberações que precisavam ser feitas pela Sema (Secretaria do Ambiente) e de um abaixo-assinado, que queria impedir a construção do campo society, e então foram sendo construídas nos outros locais. Agora, tanto no Bandeirantes quanto no Vista Bela, estão próximas de começar", pontuou.
Edson Neves - NOSSO DIA
PUBLICIDADE
comentários
Continue lendo

Síndico profissional

Sonhos

Pilhas

Humor

Inep vai divulgar notas do Enem

Santo do dia

Santo Antão

Veja mais e a capa do canal
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE