05/08/20
25º/13ºLONDRINA
PUBLICIDADE

Banco de ração de Londrina segue sem funcionar


O projeto do Banco de Ração foi sancionado no final de outubro com a ideia de receber doações de ração animal e distribuir para entidades e pessoas que trabalham na causa animal. No entanto, depois de mais de um mês regulamentado, o decreto não está funcionando na prática.

Até agora, nenhuma associação ou protetora independente recebeu a ajuda prevista no decreto. "Não recebi nenhuma informação. A gente segue aguardando, porque a ADA Londrina (Associação Defensora dos Animais de Londrina) não recebeu um grão de ração sequer. É um processo que está bem cru", revelou a fundadora da Associação, Anne Moraes. "Foi feito (a regulamentação) mais como um efeito de cala-boca, para mostrar que foi feito alguma coisa, mas infelizmente não sai do papel. Eu não tenho mais dinheiro para comprar ração", confessou.


Também protetora, Alessandra Costa também criticou a demora para se implantar o projeto de vez. "Não adianta nada sancionar, chamar a gente para a solenidade, e não sair do papel. Tudo esbarra no Executivo. Daqui uns dias a Prefeitura entra de férias, então só deve ficar para o ano que vem. Se tivesse o Banco, a gente não precisaria estar se humilhando nas redes sociais para pedir ração. Sinceramente, já perdi as esperanças", lamentou.

Advogada e voluntária da ADA, Bruna Zandoná comenta que participou da solenidade e que desde então, a coisa vem andando a passos de tartaruga. "Isso já estava para assinar há muito tempo, desde o meio do ano. Foi aproveitado a oportunidade de assinatura de outras coisas relacionadas à causa, e fizeram essa regulamentação. Não se trata exatamente do Município fazer o que deveria e, sim, de uma parceria com empresários.

O chamamento das empresas, nem o cadastro das instituições, nada disso aconteceu ainda".
Sem o Banco de Ração, comerciantes acabam se desdobrando para garantir comida aos milhares de animais resgatados, como revela Adriana Freitas, que possui um Pet Shop no Shopping Com-Tour. "Damos desconto nas compras de rações e medicamentos. Também conseguimos doações diretamente das fábricas, como amostra de produtos ou pequenas avarias. O Banco de Ração faria com que as protetoras pudessem ficar tranquilas com o essencial, que é o alimento, e focassem o gasto com outras coisas que não deixam de ser importantes", disse Adriana. Segundo ela, o seu Pet Shop atende a aproximadamente sete protetoras, em que ela diz saber que abraçam a causa animal.
Edson Neves - NOSSO DIA
PUBLICIDADE
Continue lendo
Notícias
Síndico profissional
17 JAN 2019 às 00h00
Notícias
Sonhos
17 JAN 2019 às 00h00
Notícias
Humor
17 JAN 2019 às 00h00
Notícias
Inep vai divulgar notas do Enem
17 JAN 2019 às 00h00
Notícias
Santo do dia
17 JAN 2019 às 00h00
Notícias
SAÚDE DIVULGA NÚMEROS DA DENGUE EM LONDRINA
17 JAN 2019 às 00h00
Veja mais e a capa do canal
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados