09/12/19
32º/19ºLONDRINA

Copa Rubro-Verde - Um torneio só com Portuguesas

Lusinha de Londrina disputa competição com coirmãs

Divulgação/Portuguesa-RJ
Divulgação/Portuguesa-RJ - Lusinha foi atropelada pela xará carioca por 4 a 0
Lusinha foi atropelada pela xará carioca por 4 a 0

A Portuguesa Londrinense é um dos cinco clubes que estão participando da segunda edição da Copa Rubro-Verde, que tem partidas concentradas em São Paulo e Rio de Janeiro. Além do time pé-vermelho, estão na competição a Portuguesa de Desportos, a Santista, a do Rio de Janeiro e o Marítimo, de Portugal, com seu elenco reserva, já que o principal está disputando o Campeonato Português. A copa começou na quinta-feira (3) e a final será em 13 de janeiro.
Na estreia, a Portuguesa Londrinense foi goleada pela coirmã carioca por 4 a 0. No sábado (5), ficou no empate em 2 a 2 com o Marítimo. O time saiu na frente, porém levou a igualdade dos portugueses da Ilha da Madeira. No grupo A, o clube de Londrina vê como difícil o avanço para a semifinal do campeonato. Como somente dois do grupo continuam, depende de uma derrota do Marítimo para a Portuguesa-RJ por placar elástico. O confronto será na terça-feira (8), às 16 horas, no estádio Luso Brasileiro, no Rio.

Segundo Edson Moretti, presidente da Portuguesa Londrinense, a competição tem sido um laboratório para a equipe, que na temporada terá pela frente a Terceira Divisão do Paranaense, além das disputas juvenis do Estadual. "Dependemos deste jogo de terça, mas mesmo se não avançarmos a experiência já foi muito boa. A partida com o Marítimo, por exemplo, repercutiu em Portugal. Estamos jogando com atletas do sub-20 e sub-21, com alguns que terminaram a segunda divisão no ano passado e outros de ‘laboratório’, para analisarmos o desempenho", destacou.
Mesmo sem data definida para o arbitral da Terceirona do Paranaense, a ideia é que o clube utilize estes jogadores mais novos, mesclando com até cinco experientes. "A Portuguesa tem tradição em participar das competições do Estado e neste ano não será diferente. Nosso papel sempre foi de revelar novos talentos", apontou o mandatário, citando o atacante Pablo Juan, de 16 anos. Desde os 11 anos no time, assinou com as categorias de base do Flamengo no fim de 2017. Para o próximo ano, o planejamento na Copa Rubro-Verde é contar com mais clubes de Portugal, como Porto, Sporting e Benfica. "O Vasco iria participar da atual edição, mas desistiu em cima da hora. Queremos ter mais equipes para reforçar o campeonato, ampliando sua relevância", projetou. A vencedora da edição passada da copa foi a Portuguesa-RJ.
Pedro Marconi
Grupo Folha
comentários
Continue lendo

Síndico profissional

Sonhos

Pilhas

Humor

Inep vai divulgar notas do Enem

Santo do dia

Santo Antão

Veja mais e a capa do canal