13/08/20
31º/15ºLONDRINA

Minha história

‘Isso aqui não é para qualquer um’

Edson Neves
Edson Neves


Com um saco cheio de latinhas de alumínio, Meluzan Rodrigues dos Santos anda a passos não tão rápidos assim pelo Calçadão de Londrina. Com uma bolsa, onde guarda os documentos e uma garrafa d’água, a sua vida, desde a juventude, é vasculhar as latas de lixo da cidade para recolher o material. Aos 61 anos, a mulher natural de Caravelas (BA) chegou até Londrina para trabalhar, depois de ter passado dos 6 aos 19 anos em um orfanato na cidade de Rancharia (SP). Meluzan estudou até a quinta série, foi casada por 10 anos, hoje é divorciada e vive sozinha em uma casa no Jardim do Sol. Durante a semana, a catadora circula pelo Calçadão e região central e, aos finais de semana, parte para a Feira do Cincão. "Eu amasso, tiro o lacre e vou estocando até juntar uma quantidade boa, e já tem quem compre", disse ela, afirmando receber uma média, por mês, entre R$ 400 a R$ 500, que vai praticamente para o pagamento do aluguel. "Junto com a aposentadoria, que é um salário mínimo, eu uso para pagar as contas básicas e fazer compras no mercado", completou. Trabalhando quase 9 horas por dia, Meluzan conta que o serviço não é para qualquer um. "A gente convive com os outros falando do nosso cheiro, mais a parte da segurança, porque tem muita encrenca", citou. No entanto, a catadora segue firme em sua caminhada. "A gente vai andando por tudo, recolhendo e seguindo com a nossa vida".

Continue lendo
Notícias
Síndico profissional
17 JAN 2019 às 00h00
Notícias
Sonhos
17 JAN 2019 às 00h00
Notícias
Humor
17 JAN 2019 às 00h00
Notícias
Inep vai divulgar notas do Enem
17 JAN 2019 às 00h00
Notícias
Santo do dia
17 JAN 2019 às 00h00
Notícias
SAÚDE DIVULGA NÚMEROS DA DENGUE EM LONDRINA
17 JAN 2019 às 00h00
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados