14/12/19
35º/19ºLONDRINA
PUBLICIDADE

Sebo é alternativa para a lista de livros escolares

O comerciante Marcelo Basques, do Sebo Capricho, explica que é uma tradição o comércio de livros paradidáticos usados. "Tem muita procura porque as pessoas sabem que vão encontrar as obras solicitadas pelo colégio e em ótimo estado porque fazemos uma triagem minuciosa, inclusive de infantis e juvenis", explica.
Com pedidos que chegam até via internet, Basques está sempre com as prateleiras movimentadas pela compra e venda de livros. "O e-commerce é uma realidade e muitos clientes que frequentam a loja física trazem os livros usados para vender e saem com os novos da lista. Veja só, nesses três clássicos, Madame Bovary, O Cortiço e Dom Casmurro, o cliente está pagando R$ 35. É um excelente negócio, uma economia boa", diz. Na papelaria Artepel, a comerciante Alexssandra de Lima também está com os estoques prontos para a volta às aulas. Cadernos espirais, capas duras, papel sulfite e um verdadeiro arsenal para garantir material escolar para todo mundo. "Acreditamos que a partir de 10 de janeiro as famílias comecem a chegar", conta.
Para o economista e professor Marcos Rambalducci, é possível, sim, fazer economia na hora de realizar a compra e ainda ensinar essa lição aos filhos, antes mesmo do início das aulas. Veja as dicas no quadro abaixo. (W.V.)

PUBLICIDADE
comentários
Continue lendo

Síndico profissional

Sonhos

Pilhas

Humor

Inep vai divulgar notas do Enem

Santo do dia

Santo Antão

Veja mais e a capa do canal
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE