Pesquisar

Canais

Serviços

Anderson Coelho
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Transtorno de Deficit de Atenção - conscientização e alerta sobre a doença

01 ago 2018 às 21:53
Continua depois da publicidade

Crianças muito agitadas, que não se concentram nas atividades do dia a dia e apresentam dificuldades para acompanhar as aulas na escola podem ser portadoras de TDAH (Transtorno de Deficit de Atenção com Hiperatividade) ou TDA (Transtorno de Deficit de Atenção). Em Londrina, pelo menos 5% dos alunos atendidos pela rede municipal já foram diagnosticados com algum dos transtornos. Conforme informações da secretaria municipal de Educação, há 474 alunos atendidos nas chamadas salas multifuncionais das escolas. Nesses espaços são oferecidas atividades em contraturno para ajudar os alunos com laudos a acompanhar as disciplinas e desenvolver estratégias para os desafios da rotina escolar. Do total, 310 estudantes têm TDAH, outros 120 têm Transtorno do Espectro Autista e 44 sofrem com transtornos de comportamento.
Com o objetivo de conscientizar pais e educadores sobre a importância do diagnóstico de TDAH, o município realiza de 2 a 7 de agosto a 3ª Semana Municipal de Informação e Conscientização sobre TDAH e outros transtornos neuropsiquiátricos. O evento inclui diversas ações informativas, como palestras, mesa-redonda e atividades em sala de aula, abertas à comunidade.
De acordo com a coordenadora do Caps Infantil (Centro de Atenção Psicossocial para Infância e Adolescência), Silvana Valentim, a intenção é desmistificar os temas que envolvem a hiperatividade e outros transtornos. "É importante que os debates sejam feitos de forma integrada com os professores da rede, com os pais e a comunidade, para que todos ajudem as crianças a se desenvolverem da melhor forma possível", disse.
As psicopedagogas Viviane Sola e Zenilda Aguilar Bueno, da gerência educacional de apoio especializado da secretaria de Educação, realizaram na quarta-feira (1) palestra para pais de alunos na Escola Municipal Dr Joaquim Vicente de Castro, no jardim Cafezal (zona sul), e esclareceram muitas dúvidas sobre TDAH. Segundo elas, é comum o diagnóstico começar na escola, pois é nesse ambiente que as crianças demonstram dificuldades de concentração e agitação exagerada.
"Agitação motora que se repete nos diferentes ambientes que a criança frequenta, impulsividade e dificuldade para esperar a vez de falar ou realizar alguma atividade são sintomas de hiperatividade. Já a dificuldade de concentração e a distração exagerada são sintomas do deficit de atenção", disseram as psicopedagogas, esclarecendo que é possível portar apenas deficit de atenção ou deficit de atenção e hiperatividade.
As especialistas chamaram a atenção para a diferença entre TDAH e a falta de limites. "A criança sem limites aprende a se comportar quando é corrigida. Já a portadora do transtorno não consegue se controlar", compara. (Carolina Avansini/Grupo Folha)


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade