Pesquisar

Canais

Serviços

As rodas do Discovery tocam a pista número 15 do Centro Espacial Kennedy, próximo de Cabo Canaveral, sem qualquer problema - AFP
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Trânsito espacial

Discovery já na Terra e Phoenix ainda em Marte

France Presse
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Enquanto o ônibus espacial americano Discovery aterrissou este sábado (14) na Flórida (EUA), com sete astronautas a bordo, sem problemas, a sonda Phoenix, em Marte há três semanas, começa a mandar notícias sobre suas experiências por lá, deixando os cientistas muito animados.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

De acordo com os especialistas, a sonda Phoenix coletou partículas do terreno, que oferecem uma imagem instantânea de milhões de anos de existência do Planeta Vermelho.

Continua depois da publicidade


A sonda da Nasa, de 420 milhões de dólares, também parece ter localizado gelo e está na metade do caminho de oferecer aos cientistas na Terra uma vista de 360° de seu local de aterrissagem, na região polar de Marte, com rochas e montes à distância.


"Estamos obtendo o dobro do volume de dados em relação ao que esperávamos", comentou o cientista Peter Smith, principal pesquisador do projeto Phoenix, na Universidade do Arizona.


A equipe espera encontrar provas da existência de água e materiais orgânicos favoráveis à vida na região polar, similares às existentes naTerra e que preservaram sinais da mudança climática e de vida.

Continua depois da publicidade


Ao longo da última semana, a pá do braço articulado da Phoenix, que pousou em 25 de maio no Pólo Norte até agora inexplorado de Marte, esteve cavando no solo e desenterrando uma superfície brilhante de pelo menos 5 ou 6 centímetros, abaixo do solo e que pode ser gelo.


"Nem todos estão certos de que seja gelo. Houve algum debate em nossa equipe", afirmou Smith. "O debate se concentra em que, talvez, haja uma camada de sal sobre o gelo, que também seria muito brilhante e branca".

De acordo com Peter Smith, em uma teleconferência em Tuscon, Arizona (sudoeste dos EUA), continuar escavando na superfície tem "realmente uma alta prioridade".


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade