Pesquisar

Canais

Serviços

- Fábio Teódulo/Divulgação
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Bife a rolê

Brajola

Chef Taico
14 fev 2018 às 11:52
Continua depois da publicidade

Parece que o frio era mais frio.
Durante alguns meses o clima era realmente intenso. As baixas temperaturas imperavam durante muitos dias e vinham acompanhadas de chuva fina e muita neblina.
As calçadas feitas de grande quadrados de cimento formavam limo nas fissuras e derrubavam os mais incautos. Nos telhados, a cobertura era feita com telhas de barro feitas por cerâmicas aqui da beira do Tibagi o limo também era intenso.
A molecada não parava...
Escorregando nas calçadas, molhando os gorros na garoa, encharcando os calçados nas poças barrentas.
E de repente saindo do "fog", criaturinhas apressadas com o nariz vermelho de frio deixam as roupas imundas do lado de fora e correm para um banho não tão quente dos velhos chuveiros elétricos.
De todos os cortes do boi, só o coxão tem a dureza no nome. Os animais eram grandes, cresciam e engordavam no pasto e aquele músculo de sustentação das coxas era enorme.
Sobre a tábua repousam enormes bifes bem avermelhados e contornados por uma grossa camada de gordura amarelinha. Numa seqüência são levemente batidos, temperados, recheados e espetados. No recheio que pode variar, tem lingüiça, cenoura, bacon, cebola, etc.
Na velha caçarola preta são fritos lentamente até que estejam dourados, porém ainda não estão macios. Pra amaciar vai precisar cozinhar. Água aos poucos até cobrir e borbulhar suavemente, encorpando, acastanhando e saborizando.
De pijama e toca de lã e pantufas nos pés, pego um pedaço de pão caseiro e xuxo no molho.
"Calma menino".
E vem pro prato uma belíssima "brajola", que na Itália foi bracciola e no Brasil é mais conhecida por bife a rolê.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Clique aqui e confira a receita!`


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade