14/04/21
PUBLICIDADE
Arroz com carneiro

O mais difícil foi o tempo passar...



Seis e meia da tarde, começando a anoitecer. Nestes tempos a gente jantava quase todos os dias, às vezes um lanche, e outras saíamos para algum restaurante. Este foi um hábito que meu pai sempre cultivou: sair com a família para comer "fora".

Vamos lá no "Turquinho"!

Pulo rapidamente do sofá e desligo a TV torcendo o botão até fazer "click".
Todos pro carro, sete pessoas se acomodavam nele. Bons tempos.
Já sentado em um dos bancos altos e estofados que contornavam todo o balcão, observo que de uma janela que liga à cozinha saem bandejas de quibes e esfihas fumegantes e cheirosos que são depositados em vitrines aquecidas aguçando os fregueses.
Olhando pra frente outra vitrine com variados doces, folhados e perfumados.
Na parede de azulejos brancos estão alguns quadros com a foto e descrição dos principais pratos da casa.
Meu pai chama o "Turquinho", que na verdade é libanês e depois de uma rápida conversa elogiando o local aponta para um dos quadros na parede.
A descrição que se segue é eloquente e convidativa e com sotaque;
A costela de cordeiro é refogada com pimenta síria e azeite. Em seguida cozida com grão de bico. Quando as costelas estão derretendo acrescentamos arroz e aguardamos dar o ponto. Demora um pouco, mas é muito bom.
O mais difícil foi o tempo passar...
Mas valeu demais. E para sempre faz parte dos meus cardápios a Costela de carneiro com arroz e grão de bico.

Clique aqui para aprender a receita.


Chef Taico
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Arroz doce

Deduzindo

04 OUT 2018 às 22h30
Dobradinha

Dia certo

27 SET 2018 às 22h30
Panqueca

Preferência mundial

20 SET 2018 às 22h30
Costelinha de porco

Bem assadinha

13 SET 2018 às 22h29
Cuscuz paulista

Paulistas

06 SET 2018 às 09h55
Bolo de fubá cremoso

Mimoso

30 AGO 2018 às 22h30
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados