Pesquisar

Canais

Serviços

Divulgação
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Procedimento delicado

Conheça Kiara, a primeira onça-parda a passar por uma cirurgia de catarata registrada no Brasil

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
27 out 2021 às 15:40
Continua depois da publicidade

A onça-parda Kiara, que passou pela primeira cirurgia de catarata na espécie registrada no país no sábado (23), no HVU (Hospital Veterinário da Uniube), já está em recuperação no Cetras (Centro de Triagem de Animais Silvestres), em Patos de Minas (MG), local de origem do animal. O procedimento durou cerca de 50 minutos e, segundo os cirurgiões, foi um procedimento delicado, mas de muito sucesso. Kiara deve permanecer em recuperação por mais duas semanas, antes de receber uma nova avaliação oftalmológica para verificar a restauração da visão após a cirurgia.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Com 11 meses e pesando 31 kg, a onça-parda sofreu um trauma na cabeça no ano passado, o que ocasionou a lesão ocular, presente nos dois olhos. No entanto, após exames oftalmológicos, os médicos-veterinários responsáveis pela cirurgia verificaram que a lesão também tinha procedência congênita, ou seja, a onça já estava predisposta ao desenvolvimento da catarata.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


“Inicialmente seriam operados os dois olhos, mas o procedimento teve que ser feito apenas no olho esquerdo, pois foi detectada luxação posterior do cristalino no olho direito, o que inviabilizava o procedimento cirúrgico para esse olho. O olho esquerdo apresentava subluxação anterior e microfaquia, o que tornou o procedimento extremamente desafiador”, explica o cirurgião responsável pela operação, Glauber Tasso.


A onça chegou ao Cetras em dezembro do ano passado, com idade estimada em 15 dias de vida. "Logo que chegou apresentou um quadro neurológico (convulsões, ataxia etc.) compatível com um quadro de trauma. Ela se recuperou bem, porém apresentou como sequela um quadro de catarata, que começou a se desenvolver em torno dos 3 meses de vida”, explica o médico-veterinário do Cetras, Rafael Ferraz de Barros.


A cirurgia foi realizada no HVU, com a parceria do IEF (Instituto Estadual de Florestas), por meio do Cetras, e contou com a participação dos oftalmologistas-veterinários, Fabrício Mamede e Glauber Tasso, sob a supervisão dos veterinários Renato Linhares, Claúdio Yudi, Ananda Teodora e Rafael Barros. A oftalmologista-veterinária Gabriela Madruga também participou dos exames oftalmológicos pré-cirúrgicos.

Continua depois da publicidade


Experiência dos alunos


Alunos de diversos períodos do curso de Medicina Veterinária da Uniube puderam acompanhar a primeira cirurgia de catarata registrada em onça-parda no Brasil, em tempo real, do lado de fora do bloco cirúrgico. Toda a cirurgia foi transmitida em uma televisão, posicionada no pátio do HVU, para que os alunos pudessem ter uma aula inédita.


Durante a transmissão, o médico-veterinário e gerente clínico do HVU, Claudio Yudi, e a oftalmologista-veterinária, Gabriela Madruga, explicaram aos alunos o passo o passo do que estava sendo feito na operação. “Acompanhar a cirurgia da onça foi desafiador, inclusive, para quem não estava diretamente na operação, pois a córnea da onça é mais dura do que a de um gato, por exemplo, e o olho apresenta muitos bastonetes, o que permite que ela enxergue muito bem no escuro. Eu não tinha presenciado nada parecido antes e foi desafiador poder explicar aos alunos também o passo a passo da cirurgia de catarata.”, comenta Gabriela.


A aluna Juliana da Silva Ragassi, do 6º período de Medicina Veterinária, aproveitou a aula inédita para adquirir conhecimento e sanar dúvidas relacionadas à visão dos animais. “Esta aula foi uma verdadeira honra para mim, pois me gerou conhecimento pessoal e profissional. Eu, por exemplo, uso óculos e aproveitei para sanar algumas dúvidas sobre o funcionamento da visão, de modo geral, e aprender sobre cirurgias oftalmológicas. Foi uma experiência surreal que nos instigou e inspirou a estudar mais a fundo sobre o assunto. Acompanhar uma cirurgia de catarata já não é muito comum e nós tivemos a oportunidade de acompanhar um procedimento em uma onça, algo inédito! Estou muito feliz e honrada”, compartilha Juliana.


O HVU é referência em atendimentos de animais silvestres da região do Triângulo Mineiro há 21 anos e possui parcerias sólidas com Polícia Ambiental, Corpo de Bombeiros, Ministério Público de Minas Gerais e Instituto Estadual de Flores.


“Foi possível preparar a cirurgia e anestesia de alto grau de complexidade no procedimento na onça, que envolverá mais de 10 médicos-veterinários e docentes do curso de Medicina Veterinária, além dos alunos e residentes do Hospital Veterinário da Uniube. Ficamos felizes em ajudar a onça a ter novamente a visão recuperada e repassar conhecimento para outros profissionais que possam realizar a cirurgia em outros grandes felídeos em centros de triagem e zoológicos", finaliza o gerente clínico do HVU, Cláudio Yudi.

Continue lendo