Pesquisar

Canais

Serviços

- Pexels
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Confira

Baixas temperaturas, estresse e outros fatores que levam à queda de resistência nos pets

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
10 jun 2022 às 19:27
Continua depois da publicidade

As estações mais frias trazem consigo a baixa resistência do sistema imunológico. E não apenas entre os humanos: no inverno, o organismo dos pets, de forma geral, fica mais vulnerável e tem maior dificuldade para manter a autodefesa contra doenças e infecções. “A queda da imunidade deixa o corpo dos animais de estimação mais enfraquecido e com dificuldade de combater os agentes infecciosos, especialmente os respiratórios”, afirma Simone Cordeiro, diretora comercial da Au!Happy, plano de saúde específico para animais.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Mudanças de ambiente (especialmente no caso de gatos e calopsitas), deixar o bichinho muito tempo sozinho e a chegada de novos membros na família são situações que podem levar ao estresse e à ansiedade. São dois fatores que contribuem para a perda de imunidade nos pets, ocasionando a redução de linfócitos no sangue, células que integram o sistema imunológico e ajudam a destruir micro-organismos invasores, como bactérias e vírus. 

Continua depois da publicidade


Da mesma forma, a alimentação inadequada abre a porta para a deficiência de vitaminas e minerais, mais um caminho certeiro para a fragilidade imunológica. Idade avançada, vacinação incompleta, descuido com o vermífugo são outros componentes de risco: a vacinação, por exemplo, é responsável pela produção de anticorpos, moléculas que garantem a defesa do organismo.

É possível identificar a queda do sistema imune antes de o pet ficar doente. Apatia, perda de apetite, cansaço e mudança de humor são alguns sintomas e não devem ser desprezados. “Introduzir Vitamina C na rotina de alimentação é uma excelente maneira de reverter esse quadro, juntamente com outros suplementos, que são podem ser recomendados caso a caso pelo médico veterinário”, aponta Cordeiro.

Investir em rações com melhores índices de nutrientes também interfere positivamente na imunidade.

Continua depois da publicidade

Embora um dos sintomas da baixa imunidade seja a preguiça, vale forçar um pouco e intensificar o ritmo de atividade física, tanto nas brincadeiras quanto no passeio diário, esticando uma voltinha extra no quarteirão. “Mantenha a carteira de vacinação do seu melhor amigo sempre atualizada, realize check-ups anuais e consulte o veterinário regularmente, especialmente se o bichinho já passou dos 10 anos. Ter um plano de saúde específico para ele sai mais em conta para esse acompanhamento”, aconselha Simone Cordeiro.

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade