Pesquisar

Canais

Serviços

- Divulgação
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Espécies exóticas

Selos especiais destacam riqueza da fauna brasileira

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
24 set 2019 às 11:08
Continua depois da publicidade

Nesta segunda-feira (23), os Correios lançaram três selos que homenageiam diferentes e exóticas espécies da fauna brasileira: o mico-leão-preto, a preguiça-de-coleira e o cupinzeiro luminoso.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Dentre as quatro espécies de micos-leões que a Mata Atlântica abriga, o mico-leão-preto é símbolo do estado de São Paulo. Com a devastação da floresta, esses pequenos primatas foram considerados extintos por 65 anos devido à ausência de registros na natureza. Entretanto, em 1970, a espécie foi redescoberta e, atualmente, restam cerca de 1500 indivíduos.

Continua depois da publicidade


Observados no Brasil Central, os cupinzeiros luminosos constituem um fenômeno impressionante, relatado desde o século XIX. No início da estação chuvosa, pontos luminosos surgem na superfície dos cupinzeiros: são larvas do besouro Pyrearinnus termitilluminans, que usam a luz esverdeada emitida por seus órgãos bioluminescentes para atrair presas. Cada cupinzeiro pode conter até cerca de 200 larvas.


Divulgação
Divulgação


Presente apenas na Mata Atlântica do Sudeste e do Nordeste, a espécie preguiça-de-coleira foi categorizada como vulnerável pelo declínio da sua área de ocupação e qualidade do habitat. Muito sensível à mudança climática, o animal possui hábitos solitários e alimenta-se, preferencialmente, de folhas, flores e frutos.


Divulgação
Divulgação


As fotos que ilustram os selos foram tiradas em ambiente natural e destacam a beleza dos dois mamíferos e as peculiaridades do fenômeno luminoso do cupinzeiro, contrastando o forte matiz verde com o fundo escuro do anoitecer. Foram usadas técnicas de fotografia e computação gráfica. As fotos são de Ary Bassous (cupinzeiro luminoso), Gabriela Cabral Rezende (mico-leão preto) e Fabio Lima/Instituto Tamanduá (preguiça-de-coleira).

Continua depois da publicidade

A tiragem total é de 300 mil exemplares com valor de R$2,70 por unidade.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade