02/06/20
25º/14ºLONDRINA
PUBLICIDADE
|
Quarentena

Treinar cachorro para fazer xixi em casa exige persistência, diz especialista

Sair de casa para que o cachorro faça as necessidades na rua se tornou motivo de preocupação para tutores em meio à pandemia de coronavírus.

Reprodução/Pixabay
Reprodução/Pixabay


Com o isolamento social, passeios com o pet precisam ser transformados em saídas curtas. Alguns animais, porém, estão acostumados a fazer xixi e cocô só na rua, o que pode render, no mínimo, duas voltinhas por dia.

Aflitos com o avanço do contágio, tutores buscam o caminho inverso: ensinar o cachorro a usar um banheirinho em casa.

É possível, mas exige tempo e paciência. O especialista em comportamento animal Cleber Santos, da Comportpet, afirma a aprendizagem leva, em média, três semanas e que é preciso insistir porque só com a repetição o animal vai fixar o ensinamento.

"A minha dica principal é para os tutores não desistirem e persistirem nos treinamentos. Os cães são teimosos, por isso precisamos ser mais do que eles até que o treinamento faça efeito de fato", afirma.

Cães acostumados a fazer as necessidades na rua podem, em pouco tempo, aprender a fazer dentro de casa? É necessário, em média, umas três semanas para que ele aprenda a fazer as necessidades dentro de casa, seguindo algumas orientações -desde alimentação e horário correto, e alguns estímulos para que ele faça dentro de casa.

Como o tutor pode ensinar o animal a fazer as necessidades em casa? Como o cão já é acostumado a fazer isso fora de casa, o ideal é trazer um pouco disso para dentro de casa. "Sempre que eu treino um cão, uso grama sintética. De acordo com a área que vou utilizar na casa ou apartamento, compro um pedaço da grama sintética - deve dar umas duas vezes do tamanho do cachorro, para que ele consiga dar as voltinhas confortavelmente antes de fazer suas necessidades", diz Santos.

É muito importante também usar atrativos sanitários que ajudarão o cão a determinar o local que deve fazer suas necessidades. Por outro lado, também é interessante usar um repelente atrativo, para passar no local que ele deve fazer as necessidades. Geralmente, esses cães que fazem cocô e xixi na rua, começam a marcar território dentro de casa, por isso é importante o uso do repelente sanitário.

Sempre após a alimentação, deixe o cão restrito àquela área em que tem a grama sintética e o repelente atrativo. Isso facilitará para que ele acerte o local que o dono já determinou para suas necessidades.

Seguindo esse passo a passo, o cão terá uma facilidade muito grande em fazer as necessidades dentro de casa. É importante dar uma recompensa para o cão, como algum petisco que não seja comum ser dado a ele, para que tenha muito valor agregado. Uma coisa que eu também indico, caso a área seja grande, é ter um cone para os cães que tem mania de levantar a pata ao fazer xixi.

É melhor o animal fazer as necessidades na rua ou em casa? "Mesmo que o dono peça para que o cachorro só faça na rua, sempre ensino a fazer em casa. Um dia pode chover do nada, o tutor pode ficar doente e não conseguir sair com o cão. Então sempre ensino a fazer em casa primeiro. Após isso, ensino a fazer na rua também", aponta.

Cachorros aprendem por repetição

Os tutores desistem muito fácil do treinamento do cão. Os cães aprendem por repetição, então é muito importante que os ensinamentos sejam repetidos iguais, de quatro a seis semanas, para que o cão aprenda para sempre a fazer as necessidades nos dois ambientes. Tem cão que aprende fácil a fazer em casa, mas se volta a passear, volta a fazer as necessidades só na rua. Porém, se o dono segue esse processo de seis semanas, que é o tempo médio de condicionamento, o cão irá entender para sempre que pode fazer suas necessidades nos dois ambientes.

"Como já falei, é muito importante que seja utilizado o atrativo sanitário, pois é um facilitador para que o cão encontre o lugar correto que faça suas necessidades. E o uso do repelente sanitário, para onde o cão terá referência dos locais que não pode, principalmente tudo que for de ferro e outros metais, que o xixi corrói", finaliza o especialista.

Cuidados

A veterinária Carla Berl, fundadora da rede de clínicas Pet Care, concorda que cães não acostumados a fazer as necessidades em casa terão dificuldades e afirma que a mudança não será de uma hora para outra. Ela lembra, no entanto, que a redução de passeios não pode afetar a saúde do pet.

"Animais que saem poucas vezes para fazer as necessidades retêm mais tempo a urina e pode propiciar a formação de cálculos, uma distensão muito grande da bexiga e depois não conseguir fazer o esvaziamento perfeito. O ideal seria sair para passear umas três vezes ao dia para suas necessidades. O mínimo seriam duas vezes", afirma.

As voltinhas servem também para o animal se exercitar. Se a pandemia pede mudança de rotina, aproveite para brincar em casa e gastar a energia do peludo.

A higiene também é importante. Após cada voltinha, limpe as patinhas do cachorro com água e sabão neutro. Não há indícios de que animais transmitam coronavírus, mas eles podem levar a contaminação para casa a partir dos pelos.
Lívia Marra - Folhapress
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Conteúdo relacionado:
Compromisso!
Adoção de pets na quarentena: o que é preciso levar em consideração
Cuide-se!
Saiba limpar as patas do seu cão após passeio durante a quarentena
Dica de especialista
Saiba quais são os cuidados necessários aos pets no frio
Continue lendo
Saiba mais
China retira cachorro de lista de animais criados para consumo, e protetores comemoram
01/06/2020 08:54
Já achou um lar!
Gatinho é resgatado de bueiro pelos Bombeiros
29/05/2020 11:00
Saiba como cuidar
Depressão: cães e gatos também podem desenvolver a doença
29/05/2020 10:25
Veja!
Aprenda a fazer roupas de frio para cachorro sem gastar muito
28/05/2020 10:57
Cuidados
Confira 10 dicas para receber um novo animal de estimação em casa
27/05/2020 10:16
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados