15/01/21
Especial Verão

Ações de combate à dengue são reforçadas no Paraná

As 22 Regionais de Saúde do Paraná reforçam nesta semana a necessidade da intensificação das ações de prevenção e combate à dengue em todos os municípios do Paraná. A mobilização entre 2 e 7 de dezembro acontece a partir recomendação da secretaria estadual e do Ministério da Saúde. O Dia D será neste sábado (7).

Arquivo/Agência Brasil
Arquivo/Agência <a href='/tags/brasil/' rel='noreferrer' target='_blank'>Brasil</a>


As atividades antecedem o período de maior ocorrência da dengue, que é o verão, e têm foco na eliminação dos criadouros do mosquito transmissor da dengue. Doze municípios do Estado estão em situação de alerta e oito já vivem epidemia da doença, com uma morte confirmada no final do mês passado e outra em investigação no município de Nova Cantu, região Centro-Oeste.

As equipes das Regionais de Saúde forneceram, anteriormente, apoio técnico tanto para os eventos como para as atividades práticas de remoção de focos e manejo clínico da dengue. Para os eventos desta semana, a secretaria estadual também encaminhou dois milhões de folderes para as Regionais Saúde distribuírem aos 399 municípios.

"Nossas ações de prevenção são contínuas e, por meio das Regionais de Saúde, apoiamos e participamos durante o ano inteiro das ações que as secretarias municipais realizam para combater a dengue. Sabemos que 72,9% dos criadouros do mosquito ainda estão nos domicílios, nos recipientes que acumulam água parada e são passíveis de remoção”, destaca Beto Preto, secretário de Estado da Saúde.

Ele alerta que a participação da população é essencial. "Precisamos urgentemente da participação da população para eliminação dos focos, acabando com o ciclo de proliferação. Este hábito deve ser diário, independente da temporada”, explica.

A maior incidência da dengue tem relação direta com a temperatura e a incidência de chuvas. A associação destes dois fatores é ainda mais expressiva a partir do segundo até o quarto mês do ano. Por isso, a campanha é intensificada. "Os recipientes deixados nos quintais, como pneus descartados, vasos de plantas, garrafas plásticas, latas, sucatas e materiais de construção, acumulam água da chuva e se transformam em lugares propícios para a proliferação do mosquito. Ele também se prolifera na água suja, em fossas abertas e sem tela no respiro”, explica a coordenadora de Vigilância Epidemiológica da secretaria estadual, Ivana Belmonte.

"São informações que repetimos diariamente em palestras, veículos de comunicação e por meio de nossas equipes técnicas e visitas domiciliares realizadas pela vigilância dos municípios”, complementa Ivana. "É essencial agora que exista uma mudança de atitude coletiva para a eliminação dos focos e criadouros”.

O Paraná registrou até esta semana 1.869 casos confirmados de dengue e mais de 12 mil notificações para a doença. Este monitoramento começou em 28 de julho deste ano.
AEN-PR
Continue lendo
Covid-19

Vacinação em Maringá está prevista para começar dia 20

15 JAN 2021 às 16h45
Pandemia

Boletim da Sesa traz mais 82 mortes de Covid-19 no Paraná

15 JAN 2021 às 16h35
Novo pico de casos

Anvisa autoriza empresa a produzir e distribuir oxigênio com percentual menor de pureza para Manaus

15 JAN 2021 às 16h26
Alerta!

Ministério da Saúde confirma caso de reinfecção pela nova variante do coronavírus no AM

15 JAN 2021 às 15h25
2 milhões de doses

Com avião prestes a decolar, Ernesto ainda faz apelos a indianos por liberação de vacinas

15 JAN 2021 às 14h34
Caos da pandemia

Paraná se oferece para receber recém-nascidos vindos de Manaus

15 JAN 2021 às 14h27
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados