Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Medicina

CFM proíbe terapias antienvelhecimento no Brasil

Rodrigo Batista - Redação Bonde
19 out 2012 às 17:19
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O Conselho Federal de Medicina (CFM) publicou resolução em Diário Oficial nesta sexta-feira (19) que proíbe a prescrição de medicamentos ou terapias que supostamente retardem o envelhecimento. O Brasil, deste modo, passa a ser o primeiro país do mundo a proibir essas práticas antienvelhecimento.

Com a resolução, os médicos ficam proibidos de realizar qualquer prescrição de vitaminas antioxidantes, procraínas, ácido etilenodiaminatetraacetico (EDTA) e hormônios biodênticos, todos que, supostamente, ajudariam a evitar os efeitos da idade.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


A prática, ainda de acordo com o CFM, vai contra resolução do Conselho de Ética Médica, que proíbe medidas que não tenham comprovação científica. O médico que, mesmo com essa norma do CFM, prescrever tratamentos antienvelhecimento, pode receber uma advertência ou até mesmo ter o registro de CRM cassado e ficar impedido de exercer a profissão.

Leia mais:

Imagem de destaque
Entenda

Veto a procedimento de aborto legal já afeta atendimentos a meninas estupradas

Imagem de destaque
Recorde de mortes em um ano

Brasil tem média de 11 mortes por dia por dengue em 2024

Imagem de destaque
Entenda

Com envelhecimento da população, casos de câncer de próstata devem dobrar até 2040, diz estudo

Imagem de destaque
Saiba mais

Entenda como é o mecanismo de agravamento e morte por dengue


Malefícios – de acordo com o médico Rubens de Fraga Junior, membro do Conselho Federal de Medicina e da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), somente a mudança de hábitos pode aumentar o tempo de vida de uma pessoa. "O aumento de longevidade observado não se deve ao uso de hormônios e vitaminas, mas à mudança em alguns hábitos, como alimentação e práticas de atividades físicas".


Fraga alerta que essa prática, ao invés de retardar o envelhecimento, pode causar danos ao organismo. Ele cita a prescrição de hormônios de crescimento para exemplificar os malefícios. "Se você repuser hormônios de crescimento [sem necessidade], pode ocorrer aumento de glicemia, aumento de pressão arterial e maior incidência de neoplasias [tumores, benignos ou malignos]".

O Conselho Federal de Medicina esclarecem, entretanto, que a prescrição de medicamentos que ficam proibidos para práticas com o objetivo de conter o envelhecimento pode ser feita se for comprovado com exames laboratoriais que a pessoa a ser tratada sofre de falta de algum tipo de hormônio.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade