Pesquisar

Canais

Serviços

- Reprodução
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Ministério Público

Dengue em Londrina: 16 casas são autuadas

Redação Bonde e N.Com da PML
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Sanitária, enviará nesta sexta-feira (20), ao Ministério Público (MP), cópia de 16 autuações, realizadas em imóveis que apresentaram reincidência referente aos focos do mosquito da dengue. Os donos ou responsáveis pelos locais já haviam sido notificados, mas não regularizaram a situação. Assim, o MP solicitou estas cópias, para que os autuados respondam por crime contra a saúde pública.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

"São 16 autuações, efetuadas em empresas e residências, que juntas, irão pagar mais de R$ 15 mil de multa devido aos focos de dengue. Vamos enviar os pedidos ao MP, para que o órgão tome as medidas cabíveis contra estas pessoas que prejudicam a saúde pública", ressaltou o diretor de Saúde Ambiental da Secretaria de Saúde, Rogério Prudêncio Lampe.

Continua depois da publicidade


De acordo com ele, o autuado poderá responder, dependendo da decisão do MP, a processo criminal. "É importante lembrar também que os casos mais graves poderão acarretar aos indiciados um processo de prisão", alertou. Lampe acrescentou que todas as medidas de autuação e indiciamento são efetuadas pela Vigilância Sanitária do município. "O órgão é responsável por autuar, aplicar multas e enviar o que foi decidido aqui na cidade, para o Ministério Público", citou.


O diretor afirmou que estão previstas outras autuações e a intensificação deve durar até o final do verão. "Essa ação da Secretaria de Saúde e da Vigilância Sanitária deve durar todo o verão, principalmente pelo excesso de chuva e calor, clima propício ao desenvolvimento do mosquito. O que vai definir se ela pode ser intensificada ou diminuída é o índice de infestação do mosquito", afirmou. Segundo Rogério Lampe, o próximo Levantamento do Índice Rápido do Aedes (Lira), será realizado na segunda quinzena de março.


Ele destacou também que os proprietários que já foram notificados devido aos focos de dengue, devem regularizar a situação, para que não ocorra a reincidência e a possível autuação. Lampe afirmou que as medidas têm o objetivo de prevenir uma possível epidemia de dengue, em Londrina. "É preciso que se faça agora a prevenção para que não haja uma epidemia da doença na cidade. Se há epidemia, essas medidas de prevenção não surtem efeito algum", explicou.

Continua depois da publicidade

Rogério Lampe lembrou, ainda, que as rigorosas medidas darão resultado em curto prazo. No entanto, ele explicou que o resultado das ações será realmente avaliado a partir da realização do próximo Lira. "O levantamento dará novo indicador para que possamos ver se as medidas estão dando resultado e também direcionar novas ações", declarou o diretor.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade