Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Reduzir a mortalidade

Litoral terá 5 Centros de Saúde da Mulher e da Criança

AEN
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Cinco Centros de Saúde da Mulher e da Criança serão construídos neste ano no Litoral do Paraná pelo Governo do Estado, com o objetivo de reduzir a mortalidade materna e infantil na região. O primeiro está sendo construído no Balneário Ipanema III, em Pontal do Paraná, e deverá estar concluído em aproximadamente 100 dias. Os demais serão construídos nos municípios de Antonina, Morretes e Guaratuba, sendo que este último terá duas unidades.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Para o diretor geral da Secretaria Municipal de Saúde de Pontal do Paraná, Miguel Bazanela, o Centro de Saúde vai melhorar muito o atendimento no Litoral. "Dará ótimas condições às mulheres e crianças de nosso município, pois terá equipamentos modernos e uma equipe médica especializada", afirma. "O atendimento à mulher e à criança é prioridade para nossa Secretaria e para o prefeito Rudisney Gimenes, que tem se empenhado junto ao governador Requião e ao secretário da Saúde, Gilberto Martin, para a construção deste Centro de Saúde. A mulher é o alicerce da família e as crianças representam o futuro", completa.

Continua depois da publicidade


A desempregada Derli Aparecida Dutra, que morra no bairro Itatiaia, tem três filhos e não vê a hora do centro de saúde entrar em funcionamento. É que todos os meses, ela pega o ônibus às 4h da madrugada para levar um dos filhos para se tratar em Curitiba. A gente só volta de noitinha. É muito cansativo. Agora, com este Centro, a minha filha vai poder se tratar aqui", diz.


"É uma pena que o centro não estará pronto em maio", afirma a dona-de-casa Tatiane de Lima, que gostaria de ter seu primeiro filho na "Clínica da Mulher". O parto está agendado para o Hospital Regional de Paranaguá, recentemente inaugurado pelo governador Roberto Requião. "O Hospital Regional ficou muito bonito, mas aqui seria muito mais cômodo. Não teria que viajar até Paranaguá (30 quilômetros). A nossa cidade estava precisando de um hospital deste", acrescenta.


Quem também aprova a construção do Centro é a dona-de-casa Marina dos Santos Pereira, que mora no Balneário Primavera. "Acho ótimo. Eu mesma gostaria de ser atendida por uma equipe especializada, coisa que não acontece num posto de saúde. Aqui tem muita criança para ser atendida. O atendimento hoje é precário. Acredito que com o Centro de Saúde tudo vai melhorar", diz. "Com a ajuda do governo estadual tudo vai melhorar. A gente luta por isso", afirma.

Continua depois da publicidade


A construção dos cinco Centros de Saúde da Mulher e da Criança no Litoral faz parte de um "pacote" de 150 unidades que serão construídas em todo o Estado, com investimentos de R$ 81 milhões em obras e aquisição de equipamentos. Com as novas unidades, chega a 295 o número de centros construídos pelo Governo do Estado para atendimento à saúde da mulher e da criança.


Das novas unidades, 12 serão construídas no Litoral e na Região Metropolitana de Curitiba, beneficiando a população dos municípios de Antonina, Balsa Nova, Bocaiúva do Sul, Campo do Tenente, Campo Largo, Mandirituba, Morretes, Pinhais, Quatro Barras, Rio Branco do Sul e Guaratuba. Cerca de 50 Centros de Saúde já foram entregues e outros 95 estão em construção. Além de construir e equipas esses Centros, o Governo do Estado destina mensalmente a cada município R$ 8 mil para manutenção das unidades e pagamento dos profissionais.

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano é responsável pela construção das unidades. Com 260 m2 de área total, cada estabelecimento tem consultórios odontológico, pediátrico e ginecológico, salas de enfermagem, imunização, inalação, curativos e higiene bucal, área para realização de exames cardíacos, farmácia, vestiários e copa. A Secretaria da Saúde fornece os equipamentos, repassa o incentivo mensal e presta assessoria técnica, incluindo o treinamento de profissionais. O terreno para construção das unidades deve ser cedido pelos municípios.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade