Pesquisar

Canais

Serviços

- Emerson Dias/Arquivo N.Com
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Saiba mais

Londrina abre agendamento de quarta dose contra Covid-19 para imunossuprimidos

Redação Bonde com N.Com
25 jan 2022 às 08:58
Continua depois da publicidade

Londrina liberou nesta segunda-feira (24) o agendamento da vacinação de Covid-19 para que as pessoas imunossuprimidas com mais de 18 anos recebam a quarta dose. A prefeitura informa que o reforço é indicado pelo Ministério da Saúde quatro meses após a data de aplicação da terceira dose. Ou seja, quem recebeu a terceira dose há 120 dias ou mais, tem mais de 18 anos e possui alto grau de imunossupressão, deve acessar o portal da Prefeitura e fazer o agendamento.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Até a segunda-feira, a SMS (secretaria Municipal de Saúde) registrou a aplicação de, aproximadamente, 2.800 doses de reforço em imunossuprimidos. Trata-se de uma estratégia importante do Plano Nacional de Imunização, já que essas pessoas apresentam uma redução maior da eficácia da vacina com o passar do tempo e estão mais sujeitos às complicações da doença, especialmente com o surgimento de novas variantes.

Continua depois da publicidade


Em Londrina, a aplicação das vacinas contra Covid-19 é realizada em cinco salas exclusivas: o Centro de Imunização da Zona Norte e as UBSs (Unidades Básicas de Saúde) do Jardim do Sol, Alvorada, Ouro Branco e Eldorado. Após fazer o agendamento, basta comparecer no dia e local escolhido, tendo em mãos o documento de identificação com foto (CPF ou RG), a carteira de vacinação onde constem as doses anteriores e o comprovante com QR Code, emitido pelo portal da Prefeitura.


Para receber a quarta dose, é preciso estar nos critérios de alto grau de imunossupressão: pessoas com imunodeficiência primária grave; que fazem hemodiálise; em tratamento quimioterápico para câncer; pacientes com doenças auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias, ou com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas; pessoas em uso de drogas modificadoras da resposta imune.


Também são classificados como imunossuprimidos as pessoas que vivem com AIDS/HIV; paciente em uso de doses altas de corticoide (maior ou igual a 20mg/dia, por 14 dias ou mais), prednisona ou equivalente; e os transplantados de órgão sólido ou de células-tronco hematopoéticas (TCTH) que façam uso de drogas imunossupressoras.

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade