Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Caso raro

Mãe perde bebê, toma pílulas abortivas e descobre que ainda está grávida

Redação Bonde
07 jul 2014 às 09:38
- Reprodução/Daily Mail
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A irlandesa Michelle Hui passou por uma situação inusitada no ano passado. Na sexta semana de gravidez, ela descobriu que havia perdido seu bebê e ficou extremamente abalada. No entanto, dez dias depois, um exame detectou um leve batimento cardíaco, mesmo depois de ter ingerido duas pílulas abortivas. As informações são do Daily Mail.

O aborto espontâneo aconteceu no dia 19 de julho, quando Michelle caminhava perto de sua casa, no estado de Kildare. Ela foi até o hospital na capital Dublin e realizou cinco exames que concluíram a interrupção da gravidez. Então, os médicos deram duas pílulas abortivas e a liberaram para retornar para casa depois de ficar uma noite internada.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Após dez dias, a equipe médica solicitou uma novo teste de gravidez que serviria para indicar se coágulos permaneciam no útero. Como o resultado foi positivo, ela se deslocou até o hospital para realizar a curetagem. Chegando lá, os médicos ouviram o batimento cardíaco e Michelle descobriu que ainda estava grávida.

Leia mais:

Imagem de destaque
Pacientes de até 12 anos

Unimed Londrina inaugura nova unidade de atendimento pediátrico 24 horas

Imagem de destaque
Entenda

Saúde não vai ampliar faixa etária de vacinação contra a dengue no PR

Imagem de destaque
Municípios decidem estratégias

Saúde amplia vacina contra a dengue com vencimento até 30 de abril para 4 a 59 anos

Imagem de destaque
Preocupante

Governo adia campanha de vacinação da Covid após atraso na compra de doses


Na verdade, Michelle esperava gêmeos e perdeu um dos bebês. A pequena Megan Hui nasceu no dia 25 de fevereiro deste ano. Os médicos afirmaram que nunca viram nada parecido.

À reportagem, Michelle disse que sentiu raiva pelo fato dos médicos não terem identificado o segundo bebê antes. Procurado, o hospital não quis se manifestar. (Com informações do UOL).


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade