Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Custo reduzido

Novos testes otimizam diagnósticos em saúde pública

AEN
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

O Laboratório Central do Estado (Lacen) inicia o ano com novas atividades. Só na área da dengue o laboratório implementou dois novos testes: o NS1 e o isolamento viral. Entre outros benefícios, estes exames agilizaram o processo de identificação viral, reduzindo custos e melhorando a positividade no tempo de detecção do vírus da dengue.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Outra novidade implantada foi a metodologia de PCR em tempo real, para quantificação do vírus de Hepatite B por método molecular (técnicas para detecção de DNA), e também a detecção de vírus e bactérias pelo mesmo método em casos de meningite. Primeiro laboratório do Brasil a implementá-las, as novas metodologias são mais rápidas e precisas do que as aplicadas anteriormente, agilizando o processo laboratorial.

Continua depois da publicidade


"A diretoria não tem medido esforços para implementação dos sistemas de gestão da qualidade no laboratório. Procuramos sempre oferecer serviços inovadores, com tecnologias de ponta, otimizando os serviços prestados à população através da melhoria dos diagnósticos em saúde pública", ressalta Marcelo Pilonetto, diretor-geral do Lacen.


Outra previsão para este ano, que se encontra em fase final, é a validação da metodologia de sequenciamento genético de micobactérias. A atividade irá acabar com a necessidade de enviar amostras para o Rio de Janeiro, melhorando a resolução de casos no Estado e agilizando o processo.


Métodos e exames

Continua depois da publicidade


Além dos novos métodos e exames, o Laboratório continua suas ações de rotina oferecendo serviços exclusivos nas áreas de epidemiologia e controle de doenças, como Tuberculose, Dengue e Hepatites/HIV. Também é referência para monitoramento da qualidade de produtos, como alimentos, medicamentos, água, saneamento e resíduos de agrotóxicos.


Na área de monitoramento de produtos, o Lacen se destaca pelas análises que garantem a qualidade da água para consumo humano. Criado em 2004 e coordenada pelo Lacen, a rede de análises da água (ÁguaLab) realiza análise de água para consumo humano em todo o Estado. A rede é descentralizada e possui 11 laboratórios próprios, todos do Estado, que juntos efetuam cerca de 20 mil exames por ano. O papel do Lacen nesse processo é de coordenar, treinar e qualificar profissionais, comprar e distribuir insumos e equipamentos aos laboratórios.


Qualidade


Outra área de atuação, que funciona em conjunto com a Vigilância Sanitária, é o trabalho do Lacen no monitoramento da qualidade de produtos de consumo humano como derivados do leite, embutidos, produtos cárneos, conservas e medicamentos. As amostras coletadas de todo Paraná resultam em mais de 40 mil análises anuais.


Ainda no setor de alimentos, é no Lacen também que ocorre o monitoramento da qualidade do Programa Leite das Crianças do governo estadual. Por mês, mais de 40 amostras são enviadas ao Laboratório, o que gera mais de 600 análises mensais. O objetivo é procurar aumentar cada vez mais a qualidade do produto.

O Lacen é o único laboratório de saúde pública do Estado. Foi fundado em 1894 e esse ano comemora 115 anos de história. No total, realiza mais de 200.000 exames anuais e atende as demandas das Vigilâncias Sanitária, Epidemiológica e Ambiental, bem como das Promotorias e Delegacias, visando o bem estar da população na área de saúde pública.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade