02/07/20
19º/LONDRINA
PUBLICIDADE
Aedes aegypti

Paraná inicia novo ciclo de monitoramento da dengue

A Sesa (Secretaria da Saúde do Paraná) informou nesta terça-feira (13) que voltou a publicar semanalmente o boletim que monitora os casos de dengue, chikungunya e zika vírus no estado. A publicação foi interrompida para consolidação dos dados epidemiológicos de julho de 2018 a julho de 2019.

Encerrado no último dia 30, com a divulgação do boletim número 44, o período registrou 22.946 casos confirmados de dengue, com 23 óbitos. Foram 29 casos de chikungunya e 5 de zika vírus.


O novo período sazonal vai acompanhar os casos da doença por mais um ano, até a última semana de julho de 2020.

A Sesa registra e investiga sistematicamente os casos de dengue no Paraná desde 1.991 e com boletins periódicos desde 2008.

Paralelo ao monitoramento, a Secretaria da Saúde do Paraná apóia os municípios nas ações preventivas da dengue, orientando sobre eliminação dos criadouros e focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.

"Neste momento, de início de novo período epidemiológico da dengue, reforçamos nosso pedido para que a população participe deste combate. O mosquito Aedes aegypti precisa de água parada para formar os criadouros e a melhor forma de prevenção da dengue é a eliminação destes depósitos", afirma o Secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Segundo o boletim da Sesa, 40,69% dos criadouros estão em locais que acumulam lixo como recipientes plásticos, garrafas, latas, sucatas em pátios e entulhos de construção; 29,84% estão em vasos de plantas, recipientes de degelo de geladeiras, bebedouros e pequenas fontes ornamentais, 15,77% estão em depósitos de água ao nível do solo para armazenamento doméstico e 6,72% estão em pneus. "São criadouros removíveis, ou seja, que podem ser eliminados facilmente, com uma limpeza no quintal, nos terrenos e até dentro de casa, observando a geladeira, floreiras e os ralos", complementa a coordenadora da Divisão de Vigilância Ambiental, Ivana Belmonte.

Novo ciclo

O Informe Técnico da primeira semana do novo período epidemiológico, publicado nesta terça-feira (13), apresenta 583 notificações, 43 casos confirmados, distribuídos em 13 municípios. O boletim compreende a semana de 28 de julho a 10 de agosto de 2019.

Os municípios com maior incidência são Uraí, com 44,03 casos por 100 mil habitantes, Bandeirantes, com 19,03 casos e Amaporã, com 16,18 casos por 100 mil habitantes. O cálculo de incidência tem como base os dados populacionais do IBGE pesquisados para o TCU em 2018.

Em relação ao controle vetorial, que detecta a presença do mosquito transmissor nos domicílios, o Informe da Sesa confirma que 329 municípios apresentam disseminação e manutenção de focos e são considerados infestados.
Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Suposta quebra de decoro
MP pede à Câmara Federal a cassação do mandato de Boca Aberta
02 JUL 2020 às 19h41
Boletim diário
Londrina registra mais uma morte por Covid-19 e 24 novos casos
02 JUL 2020 às 18h18
Recorde de mortes
Mais de 2 mil casos de Covid-19 são divulgados nas últimas 24h no PR
02 JUL 2020 às 16h53
Veja os cuidados!
Saiba se é seguro doar sangue durante a pandemia
02 JUL 2020 às 11h20
Pandemia
Brasil completa dez semanas de transmissão acelerada, mostram cálculos
02 JUL 2020 às 10h19
Saiba mais
Paraná vai participar de testes da vacina desenvolvida na China
02 JUL 2020 às 09h28
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados