20/01/21
PUBLICIDADE
Sete mortes no estado

Paraná tem quase 100 casos confirmados de Covid-19 em 24h; 401 no total

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirma mais uma morte por coronavírus no Paraná. Um homem de 80 anos foi confirmado com a Covid-19 na quinta-feira (2) e veio a óbito neste sábado (4) em Cianorte. Os dados do boletim também registram um aumento de 94 casos confirmados e o Estado soma agora 401 registros. Na tarde deste sábado, a secretaria municipal de Saúde confirmou uma morte de um paciente que veio de Quatiguá para Londrina. Trata-se de um homem de 60 anos que estava na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no HU (Hospital Universitário de Londrina). A informação foi divulgada após a divulgação do novo boletim da Sesa.

Sesa
Sesa


Os novos casos são pacientes que residem em Curitiba (38), Cascavel (14), Campo Largo (3), Lapa (1), Matinhos (1), Fazenda Rio Grande (1), Palmas (1), Pato Branco (1), Chopinzinho (1), Londrina (8), Palmeira (1), Castro (1), Ponta Grossa (1), São José dos Pinhais (1), Paranaguá (2), Foz do Iguaçu (2), Sarandi (1), Maringá (4), Colombo (3), Assis Chateaubriand (1), Campina Grande do Sul (1), Araruna (1), Campo Mourão (2), Pinhão (1), Guaraniaçu (2) e Ibema (1).

O Paraná tem atualmente 401 casos confirmados – destes, seis óbitos e seis pacientes que não residem no Estado –, 4.606 descartados e 195 em investigação.

Conforme a Sesa, 77 pacientes estão internados, 47 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e 30 em leitos clínicos.

Um paciente de Quatro Barras foi transferido para o município de Curitiba visto que reside na capital paranaense.

Lembrando que Londrina, Maringá e outras cidades do Paraná estão realizando exames particulares, os quais a Sesa não tem acesso a eles. Por isso, existe essa diferença de números divulgados pelas prefeituras de alguns municípios com a Sesa.

Risco

O Ministério da Saúde destacou em Boletim Epidemiológico (nº6) que "avalia o risco nacional como muito alto”. A avaliação considera que a pandemia de Covid-19 é dividida em quatro fases epidêmicas: transmissão localiza, aceleração descontrolada, desaceleração e controle, e que no momento o país se encontra na fase de transmissão localizada na maior parte do país.

Por isso, o risco é alto, ressalta a publicação do MS, que orienta as Unidades da Federação a implementarem medidas de distanciamento social ampliadas.

O informativo do MS salienta que "apoiar e proteger pessoas com mais de 60 anos é assunto de responsabilidade de todos, embora todas as faixas etárias corram o risco de contrair Covid-19, esse grupo enfrenta um risco significativo de desenvolver doenças graves”.

Também são condições clínicas de risco para o desenvolvimento de complicações: cardiopatas graves e portadores de insuficiência cardíaca, infartados, revascularizados, portadores de arritmias e hipertensão arterial sistêmica descompensada; pneumopatas, imunodeprimidos, doentes renais crônicos em estágio avançado, diabéticos e gestantes de alto risco.
Redação Bonde com Sesa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Londrina

Profissionais da UPA Sabará recebem primeiras doses da Coronavac

19 JAN 2021 às 20h08
Boletim da pandemia

Londrina registra cinco mortes e mais 311 casos de covid

19 JAN 2021 às 19h09
Boletim

Maringá registra mais três mortes e 132 casos de Covid-19

19 JAN 2021 às 17h56
Mais de 9 mil mortes

Mais de meio milhão de pessoas já tiveram covid no Paraná

19 JAN 2021 às 17h18
Janeiro Verde

SBOC faz alerta sobre prevenção do câncer de colo do útero

19 JAN 2021 às 16h12
Efeito da pandemia

Isolamento antecipa a miopia em crianças, aponta estudo

19 JAN 2021 às 15h30
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados